Pular para o conteúdo principal

Postagens

Bolsonaro vai cair

Postagens recentes

Lugar de professor/a é na câmara de vereadores

Por Genaldo de Melo
A maioria das categorias profissionais que são organizadas politicamente, compreendendo a importância da ocupação dos espaços políticos, tem apresentado nos processos eleitorais candidaturas de seus representantes para defender seus direitos mais elementares, principalmente quando da elaboração do Orçamento Público.
Essa tradição é bastante consistente nas disputas eleitorais para as assembleias legislativas e a Câmara dos Deputados, mas sem consistência em relação às disputas políticas nos pequenos municípios, onde sempre existem grupos políticos, ou prefeitos propriamente ditos, que administram os municípios com mão de ferro e tratando o povo de forma autoritária, arrogante, e como se todos fossem simples analfabetos políticos.
Porém onde categorias profissionais organizadas conseguem fazer vereadores comprometidos, estes têm feito a diferença e imprimido a marca de resultados políticos positivos paras suas categorias. Exemplos de sucesso tem sido a participação de …

O Brasil na rota do subdesenvolvimento

Por Genaldo de Melo Depois de mais de cem dias do governo de Bolsonaro, as coisas começam a ficarem mais claras para quem sabe qual o papel da política na sociedade. Bolsonaro não sabe governar e como marionete vai tentando ver se alguns de seus atrapalhados ministros acertam alguma coisa para sair das cordas em que se encontra, tanto do ponto de vista político como do ponto de vista das iniciativas econômicas.
Se nos tempos do lulismo o Brasil saiu da décima terceira economia mundial para a sexta, com Bolsonaro ao final de seu governo sem iniciativas até o momento para esquentar a economia, o Brasil terminará provavelmente acima da vigésima posição. De forma vergonhosa o Brasil vai descendo a ladeira e perdendo liderança no mundo.
Notícia chocante da falta de competência para imprimir um ritmo de crescimento veio hoje quando se sabe que o Brasil não está nem mais entre os vinte e cinco países seguros para investimentos estrangeiros. Enquanto ainda no governo de Dilma Rousseff o Brasil e…

O laboratório da ignorância

Por Genaldo de Melo Impressionante o autoritarismo dessa turma de malucos que chegou ao poder junto com o bolsonarismo da ignorância, principalmente na estrutura da Educação brasileira. Estão agindo utilizando a força das regras existentes dentro das próprias estruturas de poder como se fossem eternos, e não mais fossem passar por um processo eleitoral para que a sociedade possa lhes reavaliar nas urnas.
É como se esse país realmente tivesse desistido da democracia, e eles estão aproveitando para mudar todas as regras educacionais para transformar a todos em “robopatas” teleguiados pelo que eles pensam. É absurdo que depois de tantos anos de democracia o Brasil tenha um ministro da Educação, que simplesmente decide diminuir os recursos de universidades, como se estas não fossem os pilares de nossa evolução como nação.
Abraham Weintrab determinou o corte de pelo menos 30% dos recursos da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal da …

Bolsonaro não é burro

Por Genaldo de Melo O termo “burro” sempre foi utilizado para designar pessoas com baixo nível intelectual. E ultimamente tem sido barbarizado, propriamente dito, para alimentar o discurso de que o presidente da República, Jair Bolsonaro, se adéqua ao termo.
Acompanhando as mais variadas iniciativas do povo, que já compreendeu que Bolsonaro não tem capacidade para ser governo, temos que não se iludir, pois Bolsonaro não é “burro”, ele não tem é capacidade para governar.
Se ele fosse “burro”, provavelmente ele não teria capacidade de enganar tanta gente, durante tanto tempo, sendo um medíocre deputado do baixo clero na Câmara dos Deputados. Bolsonaro é mais esperto do que se pensa, e ficar tentando criar uma imagem negativa dele sem observar as suas investidas contra a sociedade brasileira, é perigoso.
Bolsonaro está indo de trancos e barrancos enganando de novo, e aos poucos imprimindo sua marca de desastres, principalmente porque a esquerda ainda não reaprendeu a lidar com a situação. A …

Novos escravos intelectuais

Por Genaldo de Melo Um país para ser sério precisa realmente da existência de muitos médicos, veterinários, engenheiros e muitos técnicos nas mais diferentes áreas, capazes de prestarem os relevantes serviços que a sociedade precisa. E um país como o Brasil precisa realmente de muitos médicos, porque os que existem agem como uma raça superior e não vão aos mais diversos rincões do país para atender ao povo.

Agora um país que não forma também pensadores, acaba sendo formado por uma casta de gente de “pele azul”, que adora norte-americanos e europeus, que em vez de empreender processos evolutivos como nação, terminará por imitar exatamente quem pensa e vive de colonizar culturalmente os outros.
A narrativa recente do bolsonarismo obscurantista de que o dinheiro dos contribuintes deve ser respeitado e colocado apenas para formar as raças de “pele azul” hiperbóreas, porque filosofia e sociologia não trazem resultados imediatos aos mesmos, não é uma atitude inteligente. É uma atitude de gente…

DEPUTADO ALIADO DO GOVERNO PODERÁ TER POR ANO R$ 25,4 MILHÕES

Por Genaldo de Melo Poucos cidadãos que conhecem como funciona o Orçamento Público são contrários que os deputados federais tenham o direito a emendas parlamentares individuais impositivas para colocar em obras e investimentos de infraestrutura e custeio em suas bases eleitorais. É uma regra constitucional e da democracia brasileira que poucos brasileiros sabem.
O que é vergonhoso é que grande parcela da imprensa brasileira tende a criticar os altos salários e regalias de gabinetes a que têm direitos os deputados, mas nunca se preocupa em investigar e apresentar para a sociedade para onde vai tanto dinheiro de emendas parlamentares por decisão individual dos mesmos, sabendo-se que muitos deles são verdadeiros corruptos.
E todo dia tem vergonhosas negociatas dentro do Congresso Nacional e em ministérios que são escondidas do povo brasileiro em relação à liberação de recursos para que deputados apenas digam amém aos interesses do grupo político que está no poder. A mais nova vem do governo…

Novo Dom Quixote em Brasília e seus inimigos imaginários

Por Genaldo de Melo No mundo político existem homens que só funcionam enquanto estão em pleno confronto com qualquer outro inimigo. Se não houver esse inimigo eles inventam. Se não existir como inventar um inimigo real, eles inventam iguais a um Dom Quixote fora dos livros, seus inimigos imaginários.
Bolsonaro nos seus cem dias de governo vem provando o que sempre foi sua história, um homem feito para o confronto com inimigos que ele mesmo inventa,como sempre fez nos seus quase trinta anos de parlamento.
Como deputado isso funcionou muito bem, porque suas responsabilidades consistiam apenas em está presente no plenário do Congresso Nacional e nas urnas em tempos de eleições. Mas para governar é diferente, não se pode criar inimigos, quando a política como coisa em si exige consensos.
Pode até mesmo durar um certo tempo sua quixotesca guerra cultural contra seus inimigos imaginários, esquerdistas, comunistas, e membros de um tal de marxismo cultural, mas o próprio tempo vai lhe exigir seri…

Primeira aberração depois dos cem dias do bolsonarismo

Por Genaldo de Melo Como perguntar não faz mal a ninguém, quais são mesmo os serviços relevantes que o senhor Edir Macedo e sua companheira vão fazer no exterior em nome dos interesses da comunidade brasileira para receber sem mais nem menos passaportes diplomáticos?
Os passaportes vêm como presentes ao todo poderoso homem da TV Record e da Igreja Universal, acompanhado com a noticia que Bolsonaro aumentou consideravelmente os recursos de publicidade institucional para a emissora do pobre homem. Ele resolveu com isso, comprar uma briga perigosa com a Globo!
Esse governo de Bolsonaro está passando dos limites e rindo da cara do povo brasileiro, e deve está pensando que vai governar via decretos e atos de vontade individual um país do tamanho do Brasil, principalmente num momento que a sua popularidade está virando cinza.
Nada contra o senhor Edir Macedo, e nem quero perder meu tempo com um sujeito que nada pelo país faz. O que não se pode é ficar calado diante de uma aberração instituciona…

Aberração nas relações comerciais e na Educação

Por Genaldo de Melo Por mais que os alienados seguidores dessa forma de fazer política chamada de bolsonarismo, sustentem o discurso de que qualquer posição contrária ao mesmo seja coisa de petista, como se nesse país só existisse como oposição essa agremiação política tão agredida, a cada dia que se passa vai se comprovando a marca da incapacidade plena para lidar com a própria política como coisa em si.
O bolsonarismo dizia que não entraria no jogo da política como se ela não existisse, e inventaram até uma tal de nova política como se o próprio Bolsonaro fosse coisa nova. Dividiram o poder entre um grupo de militares, um grupo de velhos corruptos e um rebanho de doidos desvairados, e continuam a trancos e barrancos sem saber para onde vão até agora.
Porém entre as maiores aberrações políticas já existentes na história do Brasil duas se destacam, que são a Política Externa e Educação Pública. Em ambas são claras as aberrações e a incompetência para dirimir os processos necessários para…

Novo pitbull no ministério da Educação

Por Genaldo de Melo Um dos axiomas ensinados por Schopenhauer, e não de autoria de Olavo de Carvalho como seus seguidores lhe atribuem, é o que defende o novo ministro da Educação, também um “olavete” de carteirinha.
Schopenhauer em seu pequeno tratado de estratagemas eurísticos “A arte de ter razão”, que foi apenas traduzido pelo tal Bruxo da Virgínia, diz que quando você não consegue ter razão em função de seus argumentos contra seu adversário parta para a brutalidade. É assim que o novo ministro se refere aos tais comunistas infiltrados nas universidades.
A diferença entre o economista Abraham Weintraub, e o ex-ministro Vélez Rodrigues, é que ele é instrumento direto dos interesses do mercado, pois já foi consultor de economia de várias instituições financeiras mundo afora, e no momento era assessor e braço direito do atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.
Para melhor compreensão, sai um ministro fraco que defende o tal de marxismo cultural, e entra um considerado um pitbull com…

Peçam perdão ao povo brasileiro.néscios!

Por Genaldo de Melo Empresários e a mídia tradicional ligados às forças de direita no Brasil precisam tomar literalmente vergonha na cara e fazer mea culpa pela safadeza que fizeram com o país (não tem outra palavra) ao escolher como seu representante um indivíduo incapaz para o governo.
A desorganização política e econômica está tão séria que nem mesmo aquela parcela da classe média que era ludibriada para ocupar as ruas contra as forças políticas do petismo, esses empresários, bem como a mídia parcial, conseguem mais colocar nas ruas para defender Bolsonaro e o rapaz de Curitiba que aderiu ao bolsonarismo.
É vergonhoso, é literalmente vergonhoso, ainda existirem grupinhos de no máximo 30 pessoas que usam bandeiras do Brasil para ocuparem espaços simbólicos para defender esse governo tosto, doentio e incapaz de imprimir qualquer marca de positividade na sociedade brasileira.
A imprensa tradicional formadora de opinião deveria começar a dá espaço aos insatisfeitos politicamente, que estão…

A incrível piada presidencial

Por Genaldo de Melo A espantosa queda vertiginosa da popularidade de Bolsonaro somente prova o que dizíamos durante a campanha eleitoral, de que ele era um completo incompetente, pois passou 28 anos dentro do Congresso Nacional sem conseguir o mínimo de diálogo político para aprovar absolutamente nada de sério em favor do povo brasileiro que viesse de seu gabinete.
Reconhecer agora que não tem competência para o cargo de presidente, porque nasceu para ser militar, é o reconhecimento público de sua incapacidade para qualquer cargo na coisa pública, até mesmo porque ele por incapacidade também foi expulso do Exército aos 33 anos de idade.
Qualquer cidadão que tenha o mínimo de senso e que votou em Bolsonaro porque queria tirar do poder o PT, deveria pelo menos ter lido a história do capitão que não chegou a nada no Exército e nem fez nada no Congresso Nacional, e ter pelo escolhido outro nome, melhor dizendo ter escolhido uma força ou grupo político para governar.
Capacidade para governar q…

Nova PEC do desmonte do Estado

Por Genaldo de Melo A classe média brasileira formadora de opinião precisa de modo urgente abrir os olhos para o que está sendo proposto pelo governo Bolsonaro para desmontar o Estado brasileiro. É muito grave e não se trata apenas de desmontar o sistema público de Previdência.
O ministro da Economia, agora apelidado de “Tchutchuca” dos banqueiros, acaba de anunciar proposta que é mais radical que a Desvinculação de Receitas da União (DRU) e a medida de congelamento do gasto público. Com ela aprovada os governos ficarão livres de destinar percentuais da receita para políticas públicas específicas.
Os três pilares da maldosa proposta de desmonte do Estado são as seguintes: a desvinculação de receita e despesa do Orçamento Público; a retirada do caráter obrigatório dos gastos públicos, inclusive saúde e educação; e a desindexação das despesas governamentais.
A nova proposta, na verdade, é uma radicalização da Desvinculação de Receitas da União (DRU) e da Emenda Constitucional 95, do congela…

CULTURA

O tuiteiro pode contrariar tchutchuca

Por Genaldo de Melo Pela forma truculenta e ameaçadora como vinha agindo até o momento, o ministro “Tchutchuca” Paulo Guedes, pode não suportar a mudança que Bolsonaro pode fazer no texto da PEC 06/2019, da reforma da Previdência.
Bolsonaro sinalizou que pode retirar do texto a tal da capitalização da Previdência, que é o sorvete de baunilha do ministro, que recentemente chegou inclusive a dizer que os servidores públicos podem não mais receber seus salários caso a reforma não passe no Congresso Nacional.
Tchutchca foi colocado no cargo principal do governo Bolsonaro para fazer exatamente isso, ou seja, encaminhar processos políticos no Ministério da Economia, para que futuramente a Previdência pública possa ser privatizada.
Se seu chefe fizer um negócio desses, contrariando os interesses dos empresários brasileiros que confiaram cegamente que poderiam sucatear a Previdência com mão a de Tchutchuca, talvez o homem não suporte e cumpra a ameaça que fez semana passada quando disse que poder…

As bobagens para esconder a incompetência

Por Genaldo de Melo Dia após dia Bolsonaro vai se revelando incompetente para governar e muito competente para encrencar qualquer um para se manter no centro das atenções. Enquanto houver um pequeno vislumbre de esperança de existência de alguns brutamontes de intelecto pequeno que podem repetir o mantra contra o esquerdismo que ele mesmo inventou, ele vai continuar com esse eterno discurso de que tem que se acabar com a esquerdalha.
Podem ainda existir vozes ignorantes que digam o contrário dessa tese, mas a verdade é que Bolsonaro vai continuar com essa bobagem de contrariar a verdade dos fatos, mesmo se ridicularizando, porque é a única forma dele se manter em evidência diante de tanta incapacidade para governar.
Ele não é burro, e sabe que ao falar bobagens sobre o comunismo, afirmar que o nazismo é de esquerda e outras coisas mais cabeludas e sem nenhum sentido, ele mantém em suspense em torno de si uma parcela da população, especialmente na classe média, na esperança de nunca acont…

O guru trapezista do cavaleiro tuiteiro branco

Por Genaldo de Melo É impressionante como um sujeito como Olavo de Carvalho tem chamado a atenção da mídia brasileira nesses tempos de bolsonarismo, sem ter muito que oferecer nem ao governo e nem ao povo brasileiro, a não ser muita confusão. Algumas coisas dele têm sido muito polêmicas, e têm se sobressaído nessas incursões pela mídia brasileira, e não na imprensa nos EUA onde ele mora.
Ele como se fosse maior que um Schopenhauer, por exemplo, tem se colocado contra as universidades brasileiras, como se tivesse realmente esse poder todo de mudar tudo o que existe na Academia brasileira. Mas sua importância como filósofo, como diz que é, somente surgiu quando uns tontos discípulos de Bolsonaro lhes deu atenção. Então ele não é esse bicho-papão todo como diz!
Outra coisa polêmica dele é a sua insistência em dizer que tudo é comunismo aqui no Brasil. A imprensa, a esquerda, a televisão, os intelectuais e as universidades, tudo que existe na roda da história brasileira é coisa de comunista.…

Paisagem da desarticulação de forças

Por Genaldo de Melo Formadores de opinião ligados as mais variadas matizes ideológicas insistem na narrativa de que a esquerda brasileira está desarticulada, perdida e desorientada, seguindo a narrativa unilateral sem querer opinar sobre a desarticulação política de todas as forças políticas do país depois dessas últimas eleições.
Não é somente a esquerda que está desorganizada, são todas as forças políticas, basta dialogar com a conjuntura. A esquerda perdeu uma eleição que não foi normal, foi um desastre, então é natural sua desarticulação momentânea. Ninguém no campo da esquerda vai dizer que não foi uma catástrofe, pois se esperava de tudo, menos que um sujeito que não discutiu programa de governo com a sociedade ganhasse as eleições. Basta ver que foram perto de 85 milhões de cidadãos que não votaram em Bolsonaro, quem alardeava o antipetismo foi quem o elegeu.
A direita tradicional está mais desorganizada ainda. Não soube avaliar os tempos políticos e derrubou uma presidente eleita…

A pirotecnia política não deu certo

Por Genaldo de Melo Os crimes de Michel Temer são bem conhecidos na imprensa brasileira, mas sua prisão sem julgamento e sem condenação é uma aberração jurídica, o que prova que essa Lava Jato não tem nada de jurídica, e sim de política. Prova somente que os petistas têm razão, pois tem que se colocar em cana quem não serve mais, sem julgamento nenhum, apenas para justificar a prisão de Lula, e fazer cortina de fumaça em favor dos interesses de Bolsonaro.
Então não existem surpresas, nem novidade nenhuma, em sua soltura, porque era somente questão de tempo. Se o “vampirão boca de envelope amassado” tem culpa, ele tem sim que ser investigado até a última gota, ser julgado, condenado e cumprir sua pena como rezam as cartilhas jurídicas.
A impressão que ficou do evento estranho foi de verdadeira pirotecnia política que resultou num verdadeiro desastre tanto para o mentor da Lava Jato, hoje ministro da Justiça, Sérgio Moro, como também para o próprio Bolsonaro, que acabou comprando uma brig…