Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

José Reinaldo: Sinais de agravamento da situação no Oriente Médio

Os Jogos Olímpicos de Londres são uma grande festa, um congraçamento entre povos através do esporte, mas nem tudo são flores na situação internacional. Os acontecimentos dos últimos dias no Oriente Médio são reveladores de que a região concentra as principais contradições do mundo contemporâneo e é alvo de brutal ofensiva de forças imperialistas – os Estados Unidos, seus aliados da União Europeia e Israel.

Por José Reinaldo Carvalho, editor do Vermelho
Há uma escalada de ameaças de intervenção, ficando patente que o objetivo atual dessas potências é construir uma espécie de círculo de ferro em torno da Síria e do Irã.

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, cuja designação mais apropriada deveria ser secretário da Guerra, pois é o chefe do Pentágono e de toda a panóplia de instituições bélicas dos Estados Unidos, iniciou na última segunda-feira (30), um giro pela região. Suas escalas são três países árabes – Tunísia, Egito e Jordânia – e Israel.

Na bagagem, o secretário …

A refundação do Mercosul

Por Emir Sader A entrada da Venezuela como membro pleno do Mercosul - a ser formalizada na próxima terça-feira em Brasília – permite que o Mercosul reformule não apenas sua composição, mas ganhe novo impulso e ocupe todos os espaços da integração regional. Esse novo formato rompe com círculos viciosos que estavam fazendo o Mercosul girar em falso, pelas disputas comerciais por mercado entre grandes corporações privadas brasileiras e argentina. Com os outros dois países – Uruguai e Paraguai – marginalizados.

Enquanto isso os processos de integração regional – Unasul, Banco do Sul, Conselho Sulamericano de Defesa, Comunidade de Estados Latinoamericanos e do Caribe – avançavam. No começo da crise economica internacional, foi a Unasul que promoveu as reuniões dos governos sulamericanos para formular estratégias comuns de resistência aos efeitos recessivos da crise.

A solicitação de ingresso da Venezuela tinha sido aprovado no Congresso da Argentina, do Uruguai e do Brasil, ficando, há anos, …

Paraíso fiscal e servidão dos pobres

Se os cidadãos do mundo inteiro não se mobilizarem, o destino dos povos será a nova e mais insidiosa servidão
Mauro Santayana

O grande pensador britânico George E. Moore, que influenciou, entre outros, Bertrand Russell, e, por seu intermédio, Wittgenstein, buscou, como tantos filósofos, o amálgama entre a lógica e a ética. É provável que o tenha encontrado, ao afirmar que o fundamento de toda filosofia é o bom senso.
Qualquer pessoa dotada de razão é capaz de distinguir entre o bem e o mal, ao examinar determinada situação, a partir do senso comum. Sendo assim, sob qualquer exercício da inteligência, os grandes bancos do mundo não passam de quadrilhas de assaltantes. Não só assaltam isoladamente, mediante as taxas exacerbadas de juros e dos serviços que prestam, mas se associam a outros assaltantes para lesar os trabalhadores e os empreendedores honrados do mundo inteiro.
Os 50 maiores bancos do mundo, segundo os estudos da Tax Justice Network - da qual é um dos dirigentes o notável co…

"Blogs sujos" e liberdade de expressão

Por Venício A. de Lima, no Observatório da Imprensa:
Chegou ao conhecimento público, no último mês de fevereiro, que o jornalista Celso de Castro Barbosa fora demitido pelo editor da Revista de História da Biblioteca Nacional (RHBN) após divergências relacionadas à publicação, no site da revista, de uma resenha sua sobre o livro A Privataria Tucana. Pouco tempo depois, o próprio editor da RHBN, historiador Luciano Figueiredo, foi demitido. Em junho, o Conselho Editorial da RHBN, formado por conceituados intelectuais, anunciou sua renúncia coletiva.

Todo o episódio permanece nebuloso.

Logo após sua demissão, o jornalista Celso de Castro Barbosa disse à CartaCapital: “Fui censurado e injuriado”. A matéria, sob o título “Resenha de ‘A privataria tucana’ causa demissão de jornalista na revista da Biblioteca Nacional”, comenta:

Barbosa destaca que a remoção do texto ocorreu apenas “após o chilique do PSDB” em 1º de fevereiro, nove dias depois da publicação em destaque na primeira…

Síria e as pretensões do imperialismo

Editorial do Vermelho Editorial do sítio Vermelho:
Ao iniciar seu giro pelo Oriente Médio (Tunísia, Egito, Jordânia e Israel), nesta segunda-feira (30), o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, indicou – como se fosse necessário – o caráter de sua visita ao brandir ameaças contra o governo da Síria.

A luta para derrotar as milícias que ameaçam Alepo (cidade que é o centro financeiro da Síria) será “um prego no caixão [do presidente Bashar al-] Assad” que, na opinião daquele alto dirigente do imperialismo dos EUA, “perdeu toda a legitimidade”. Ele afirmou também que o regime sírio “está chegando ao fim”.

A arrogância do dirigente estadunidense esbarra no senso comum mais trivial: há legitimidade quando um governo usa a força para manter a integridade de seu território e a segurança de sua população, dentro de suas fronteiras. Sobretudo quando ela é ameaçada por milícias – como ocorre na Síria – fortemente armadas e financiadas por países estrangeiros, e constit…

Malvinas: lançamento de mísseis na região é nova ameaça para AL

Os jogos de guerra com lançamento de mísseis que o Reino Unido leva adiante nas ilhas Malvinas, constituem uma nova ameaça para toda a região latino-americana, advertiu nesta quinta-feira (26) o governo argentino.
“O exercício coloca em risco a segurança de todas as embarcações que se encontram na área”, destacou o Ministério de Relações Exteriores em nota de repúdio a esta nova demonstração de força.

Estas manobras ilegítimas, aponta o texto, não só resultam contrárias a Resolução 31/49 da Assembleia Geral da ONU, que impõe para Argentina e Reino Unido a obrigação de “ evitar adotar decisões unilaterais que inovem sobre a situação imperante no Atlântico Sul”.

Também, agrega, são contrárias a vontade dos países da região, que rechaçaram estes exercícios militares através de múltiplos pronunciamentos do Mercosul, Unasul e o Grupo do Rio.

A nota considera condenável a postura britânica de ignorar ao apelo da região e persistir com condutas de provocação, as quais ssão contrárias a busca …

Euro: uma conversa entre a morte e a agonia

Por Saul leblon, Blog das frases O presidente do Banco Central Europeu declarou nesta 5ª feira que fará o que for preciso para salvar a Espanha e a Itália da moratória iminente - e o fará de modo suficiente. Ato contínuo os juros tombaram; as bolsas dos dois países subiram. Eureka! Mas, então, por que não o fez antes, há menos de uma semana, por exemplo, quando o mesmo Mário Draghi, cobrado a agir, declarou que o BCE não estava a serviço de países? A resposta começa por aí.

O banco central de UE não foi concebido para servir à sociedade européia, mas aos mercados financeiros que definiram sua supremacia nos alicerces de uma união batizada nas águas neoliberais do tratado de Maastricht. O colapso da ordem neoliberal descarregou sobre esse tabuleiro o peso das contradições letais: aquelas que se confrontam com os seus próprios termos e reduzem as opções a uma conversa entre a morte e a agonia.

Isso explica a diversidade de sentenças peremptórias emitidas pelo normalmente pacato Draghi em…

Itaú lucra R$ 6,7 bi e demite

Por Altamiro Borges

No acumulado do primeiro semestre deste ano, o lucro líquido do banco Itaú totalizou R$ 6,730 bilhões. Na maior caradura, porém, a poderosa instituição financeira alardeia na mídia rentista que está em dificuldades - que teve queda de 5,6% nos seus lucros na comparação com o mesmo período de 2011. Esta é a desculpa esfarrapada para dispensar milhares de trabalhadores. Entre junho de 2011 e junho último, o Itaú demitiu 9.014 bancários - 8,8% do seu quadro funcional. Só no segundo trimestre deste ano foram 3.777 vítimas.

Com o amparo de alguns "especialistas" da imprensa - na verdade, porta-vozes do oligarquia financeira -, o banco alega que a queda "abrupta" da taxa de juros - seja da Selic, patrocinada pelo Banco Central, ou das instituição públicas, bancada pelo governo - prejudicou os seus negócios. O Itaú também joga a culpa nos clientes, difundindo que houve aumento da inadimplência decorrente do "crédito fácil". As dua…

Reino Unido: maior recessão econômica dos últimos 50 anos

Reino Unido: andando para trás
Queda do PIB britânico no segundo semestre foi muito acima do esperado: 0,7% negativos, de abril a junho deste ano

Os resultados das medidas do governo conservador de David Cameron para levantar a economia britânica não têm sido positivos. O polêmico pacote fiscal e uma doutrina política de austeridade afundam ainda mais a economia britânica, levando-a à maior crise nos últimos 50 anos.

Dados da SIN (sigla em inglês da Secretaria Nacional de Estatísticas) divulgados nesta quarta-feira (25) mostram que o PIB britânico continua caindo, acumulando uma baixa de 0,7% de abril a junho deste ano, contrariando a esperança dos analistas, que previam uma queda mais tênue (cerca de , 0,2%); o resultado oficial foi classificado como “chocante”.

Esta queda se soma às ocorridas no último trimestre de 2011, de 0,4%, e nos três primeiros meses deste ano, de 0,3%. O Reino Unido já havia experimentado um primeiro período de recessão entre julho de 2008 e junho de 2009.

Os dado…

PSDB: O Estado-anunciante e a liberdade suja

Editorial de Carta Maior A representação do PSDB ao Procurador Geral Eleitoral contra blogs que criticam suas lideranças e agenda partidária, é um pastel revelador. O recheio exala as prendas do quituteiro; a oleosidade da fritura qualifica o estado geral da cozinha. Na primeira mordida fica explícito que a referência de 'bom' jornalismo do PSDB é a revista VEJA, uma ferradura editorial adestrada para escoicear três dimensões da sociedade: agendas progressistas; lideranças que as representem; governos que lhes sejam receptivos.

Curto e grosso, o poder tucano pleiteia a asfixia publicitária - com supressão de publicidade estatal -de qualquer outra forma de imprensa que não se encaixe no tripé que o espelha. A singular concepção de pluralidade afronta boa parte dos sites e blogs alternativos que se reservam o direito de exercer a crítica política da sociedade e do desenvolvimento de uma perspectiva não conservadora. 'São blogs sujos', fuzila a representação tucana, cuja c…

Plano Brasil Maior, prá quem?

Os obstáculos ao desenvolvimento industrial soberano no Brasil são de natureza estrutural e isso não se resolverá “enxugando gelo” com medidas paliativas

Editorial da edição 491 do Brasil de Fato
Nos últimos dias o governo Dilma priorizou aprovar no Congresso Nacional as medidas provisórias que garantem a efetivação do Plano Brasil Maior, que objetiva impulsionar o crescimento da atividade industrial. Não há dúvida de que a estruturação de uma indústria nacional forte e soberana é fundamental para que o Brasil consiga consolidar uma etapa de crescimento econômico que deixe nosso país menos exposto aos efeitos da crise internacional do capitalismo.
O Brasil Maior surge exatamente num contexto de crise da indústria brasileira. O melhor termômetro é a análise da situação da indústria de transformação que engloba a extensa cadeia industrial, que transforma matéria-prima em bens de consumo ou em produtos e máquinas utilizadas por outras indústrias. No ano de 2011 o Produto Interno Bruto (PIB)…

Paraíso fiscal e servidão dos pobres

Por Mauro Santayana, em seu blog:

O grande pensador britânico George E. Moore, que influenciou, entre outros, Bertrand Russell, e, por seu intermédio, Wittgenstein, buscou, como tantos filósofos, o amálgama entre a lógica e a ética. É provável que o tenha encontrado, ao afirmar que o fundamento de toda filosofia é o bom senso.

Qualquer pessoa dotada de razão é capaz de distinguir entre o bem e o mal, ao examinar determinada situação, a partir do senso comum. Sendo assim, sob qualquer exercício da inteligência, os grandes bancos do mundo não passam de quadrilhas de assaltantes. Não só assaltam isoladamente, mediante as taxas exacerbadas de juros e dos serviços que prestam, mas se associam a outros assaltantes para lesar os trabalhadores e os empreendedores honrados do mundo inteiro.

Os 50 maiores bancos do mundo, segundo os estudos da Tax Justice Network - da qual é um dos dirigentes o notável contabilista britânico Richard Murphy - são responsáveis pela transferência ilegal de 21 trilhõe…

Aurora, Colorado (EUA): as pessoas já não valorizam a vida

Editorial do Vermelho
"O que está errado em nossa sociedade é que as pessoas já não valorizam a vida". Esta frase, do diretor da escola secundária de Columbine, Frank De Angelis, foi um comentário a respeito do assassinato de 12 pessoas ocorrido na sexta-feira (20) na localidade de Aurora, no estado do Colorado (EUA). O assassino alvejou as pessoas durante a estreia do filme Batman: o cavaleiro das trevas ressurge, deixando outros 58 feridos.

Columbine, palco de um massacre semelhante ocorrido em 1999 (onde 13 pessoas foram mortas por dois estudantes, que também morreram no ataque), fica a 35 quilômetros de Aurora, mas a frase do diretor De Angelis refere-se a toda a nação norte-americana.

O principal suspeito dos assassinatos em Aurora é o estudante James Holmes, de 24 anos. Ele invadiu o cinema com um fuzil AR-15, uma escopeta Remington e uma pistola automática Glock. Tinha mais de seis mil balas e antes de abrir fogo lançou uma bomba de gás lacrimogêneo. As armas que usou, s…

Eleições locais, efeitos nacionais

Por Marcos Coimbra - Carta Capital
Enquanto o sistema político só tem olhos para os recentes atritos entre o PT e o PSB, as eleições municipais avançam, tensionando toda a estrutura partidária. De quatro em quatro anos, a cada vez que chega a hora de renovar a política local, isso acontece.
Por diversas razões. A mais importante é que a escolha de prefeitos e vereadores tem consequências diretas nas eleições para o Legislativo.
Fortalecer-se nas cidades antecipa dias de glória para os partidos. Já se foi o tempo em que bancadas estritamente “localistas” dominavam o Congresso. Era a época em que quase todos os deputados e mesmo alguns senadores tinham uma base eleitoral bem demarcada em termos geográficos. Sua votação concentrava-se em alguns municípios, frequentemente contíguos. Sem eles, não se elegiam.
Esses parlamentares estabeleciam uma relação de simbiose com as lideranças políticas de “suas” cidades. Na hora da eleição legislativa, prefeito e vereadores endossavam a candidatura do …

O "fanatismo" midiático e o terrorismo

Por Marina Mattar - Opera Mundi
Agência Efe Imagem retirada do vídeo da câmera de segurança do aeroporto de Burgas, na Bulgária, mostra o suposto autor do atentado suicida (no centro com camiseta azul)
Poucas informações são conhecidas sobre o autor do atentado terrorista realizado contra um ônibus que transportava turistas israelenses na Bulgária nesta quarta-feira (18/07). Era um jovem que se vestia e se portava como qualquer outra pessoa presente no local, mas que se identificava com uma carteira de motorista falsa dos Estados Unidos. Estas foram as únicas informações que o ministro do Interior do país forneceu aos meios de comunicação.
Apesar disso, jornais se apressaram em divulgar a suposta relação do terrorista suicida com a religião islâmica e Israel acusou o grupo libanês Hezbollah e o governo iraniano pelo atentado. Uma leitura mais atenta do terrorismo pode esclarecer muitos dos mitos e estereótipos reproduzidos em eventos como esse. A mídia e o terror
Segundo as informações div…

A proposta da defesa

Por Celso Amorim Fonte: Jornal O Globo, edição de 23/7/2012 (via Portal PT) Não tenho dúvida de que o debate no Congresso Nacional sobre esses importantes documentos contribuirá para levar os temas da Defesa a um conjunto mais amplo de cidadãos. Os brasileiros devem, cada dia mais, ser atores da construção de uma Defesa alicerçada em bases democráticas, capaz de garantir ao Brasil desenvolvimento soberano.
Na semana passada cumpri importante tarefa a mim confiada pela presidenta Dilma Rousseff. Levei pessoalmente ao presidente do Congresso, senador José Sarney, documentos que estão entre os mais significativos instrumentos delineadores do presente e do futuro da Defesa brasileira: a Política Nacional de Defesa (PND), a Estratégia Nacional de Defesa (END) e o Livro Branco de Defesa Nacional (LBDN).
O ato atende ao previsto na lei complementar nº 136/10 (a chamada Lei da Nova Defesa), que atribui ao Poder Executivo o dever de encaminhar os três documentos para apreciação do Congresso Nacion…

PSDB: O Estado-anunciante e a liberdade suja

Por Saul Leblon, Blog das frases A representação do PSDB ao Procurador Geral Eleitoral contra blogs que criticam suas lideranças e agenda partidária, é um pastel revelador. O recheio exala as prendas do quituteiro; a oleosidade da fritura qualifica o estado geral da cozinha. Na primeira mordida fica explícito que a referência de 'bom' jornalismo do PSDB é a revista VEJA, uma ferradura editorial adestrada para escoicear três dimensões da sociedade: agendas progressistas; lideranças que as representem; governos que lhes sejam receptivos.

Curto e grosso, o poder tucano pleiteia a asfixia publicitária - com supressão de publicidade estatal -de qualquer outra forma de imprensa que não se encaixe no tripé que o espelha. A singular concepção de pluralidade afronta boa parte dos sites e blogs alternativos que se reservam o direito de exercer a crítica política da sociedade e do desenvolvimento de uma perspectiva não conservadora. 'São blogs sujos', fuzila a representação tuca…

Erenice inocentada. E a Folha e a Veja?

Por Altamiro Borges Numa notinha de 2.158 toques, a Folha noticia hoje que a ex-ministra Erenice Guerra foi inocentada no inquérito que apurou seu envolvimento num suposto esquema de tráfico da influência na Casa Civil. O caso foi arquivado pela Justiça Federal por absoluta falta de provas e a sentença do juiz Vallisney de Souza Oliveira teve o apoio do Ministério Público e a PF, que acompanharam o processo aberto há um ano e sete meses. Em síntese: tratou-se de mais um assassinato de reputação patrocinado pela mídia! A própria Folha confirma o seu ato irresponsável e criminoso. “Erenice perdeu o cargo de ministra da Casa Civil em 2010, em meio à disputa presidencial. A queda ocorreu no dia em que a Folha revelou que ela recebeu um empresário e o orientou a contratar a consultoria do seu filho para conseguir um empréstimo no BNDES”. O tal “empresário” era Rubnei Quícoli, um notório vigarista que o jornal utilizou como fonte das suas acusações levianas para fabricar um mais …