Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Lula vice de Dilma

Por Genaldo de Melo Admira-me muito essa pretensa capacidade de analisar antecipadamente a derrota de Dilma Rousseff nas eleições de 2014, feita por analistas que sempre fatalmente não erraram em seus prognósticos quando se trata do cenário parlamentar. Ainda mais admirado fico quando vejo a construção de cenários para esse fim, feito exatamente por forças políticas que têm sido reiteradas vezes derrotadas fragorosamente por um único indivíduo, ou seja, o ex-presidente Lula.
A conjuntura política tal como se encontra demonstra o contrário do que pensam aqueles que estão acreditando na derrota da atual Presidente da República. Ela sempre navegara em céu de brigadeiro, vieram as manifestações de junho último, houve uma queda momentânea em sua popularidade, mas de novo ela voltou aos patamares mais elevados da Opinião Pública e do senso comum. A mídia brasileira massificou o discurso da corrupção nas pessoas petistas, condenadas pela AP 470 (Mensalão), procurando sempre tentar assimilar a …

Mensagem

Precisamente mais consagrados/as pelas grandes vitórias conseguidas e pelas grandes amizades pessoais e políticas conquistadas, resultado de longas batalhas travadas no dia a dia, chegamos a mais um final de ano em nossas vidas.
Ficamos mais felizes em saber que os amigos que confiaram na gente também conquistaram coisas importantes, que fazem com que possamos agora pautar nossas ações do mesmo modo que foi feito em 2013 no ano vindouro. Podemos sim dizer que nosso Natal será repleto de alegrias e plena felicidade, porque temos exatamente coisas que nos faz orgulhar e comemorar.
Coisas extraordinárias não acontecem somente porque temos a capacidade de fazê-las acontecer. O extraordinário acontece porque existem os amigos e parceiros do dia do dia, capazes de imprimir a marca da cooperação e da solidariedade. As coisas acontecem porque o mais extraordinário e mágico em nossas vidas pertence à luz espiritual de Jesus Cristo, a luz espiritual que determina nossos passos e nosso caminho de …

Trabalhar é melhor do que falar demais

Por Genaldo de Melo

Alguns militantes políticos do chamado campo da esquerda ainda mantêm o discurso do voto ideológico como prerrogativa para se vencer eleições para postos executivos no Brasil. A história tem comprovado que o voto ideológico literalmente falando tem feito bons parlamentares, que quando assumem seus mandatos de forma honrosa cumprem de fato o papel que cabe ao parlamentar na sociedade brasileira, e especialmente na sociedade baiana. Mas para o Executivo nunca antes na história desse país! Os exemplos mais elementares são Lula e Wagner.
O fato político dos últimos dias que derruba por terra o discurso do voto puramente ideológico para eleger um chefe de executivo foi o encontro que o PSD realizou para lançar Rui Costa para Governador e Otto Alencar para a Câmara Alta da República, com mais de 150 prefeitos, mais de 100 ex-prefeitos, e mais de 80 vereadores escolhidos à dedo. Provou com isso que além dos votos ideológicos que Rui vai ter no próximo outubro, ainda vai ame…

A arrogância de meu Primo

Se não tem competência, não invente desculpas!

Por Genaldo de Melo


Há algum tempo que um discurso ronda as rodas sociais e os meios de comunicação de que temos, e que devemos votar em candidatos a deputado que sejam do nosso município, porque eles deverão ser os baluartes da defesa dos interesses da população local. O discurso é revestido de plena coerência, não obstante na prática os representantes locais terem reiteradas vezes demonstrado incapacidade de encaminhar processos capazes de fato de melhorar as condições de vida da população local.
Pelo seu tamanho, como segundo maior município do Estado da Bahia, Feira de Santana deveria de fato ter representantes locais na Assembléia Legislativa, que além de utilizarem a tribuna daquela casa como bons boquirrotos, pudessem também ser estrategistas políticos para trazerem obras de infraestrutura, programas sociais e outros feitos, necessários ao tamanho de nossa população. Lembrando ainda que somos o segundo maior colégio eleitoral também.
Como os cinco representantes que o município te…

Meu Primo está falando bobagens!

Por Genaldo de Melo


Ontem ouvi do danado do Meu Primo que o Governador da Bahia, Jacques Wagner, decretou com o seu gesto de apoio a Rui Costa o fim da era petista no poder no Estado, pelo fato de que este sempre assumiu as coisas impopulares do Governo, além de ser um nome pesado do ponto de vista eleitoral.
Segundo o mesmo discurso do danado do Meu primo o gesto nada democrático dos atores partidários que tomaram essa decisão vai afastar a militância do processo eleitoral que deverá levar ou não Rui Costa ao Governo do Estado no próximo outubro.
Bem, fico aqui com meus botões calado, porém pensando o seguinte: nunca vi militância eleger ninguém, porque voto ideológico não elege ninguém, nem na Bahia, nem no Brasil, nem no céu e nem no inferno, porque política é feita de números e não de estatísticas de partido político! Outra coisa, é bom lembrar que muita gente que está com esse discurso não chegou nem perto dos votos que o deputado federal alçado a condição de candidato da situação …

A grande novidade no campo

Por Genaldo de Melo O pioneirismo e a inovação têm sido as marcas registradas da atual diretoria da FETAG-BA, coordenada por Claúdio Bastos. Raras vezes na história do Movimento Sindical dos Trabalhadores/as Rurais na Bahia, e até mesmo no Brasil, acontecem atividades que conseguem pelo seu porte contribuir com a construção e seu fortalecimento. Mas a FETAG-BA de modo ousado está implementando uma ação formativa para os novos dirigentes sindicais em todo o Estado.
Trata-se do Laboratório de Formação Política e Sindical, que tem como finalidade preparar as novas diretorias dos sindicatos de trabalhadores/as rurais para exercerem tanto o papel de bons administradores/as das entidades sindicais, como também assumirem o papel de dirigentes políticos na defesa dos interesses da categoria que representam, bem como no fortalecimento da Agricultura Familiar, na luta pela Reforma Agrária, por Políticas Públicas de inclusão social e na luta pelos direitos dos assalariados rurais.
O processo format…

Rui Oliveira debate no Conselho Sindical da APLB-Sindicato do Extremo-Sul da Bahia

Por Genaldo de Melo

Como tradicionalmente acontece todos os anos, dirigentes sindicais dos Núcleos Municipais da APLB-Sindicato do Extremo-Sul da Bahia se reuniram nos últimos dias 26 e 27 de novembro no Conselho Sindical Regional, que aconteceu no município de Prado, para discutir temas relacionados a conjuntura política, social, econômica e educacional, bem como para avaliar as ações sindicais que foram realizadas durante todo o ano e planejar as diretrizes que deverão nortear as ações estratégicas que serão realizadas no ano de 2014.
O Conselho Sindical foi coordenado por Rui Oliveira, Coordenador Geral da APLB-Sindicato, que fez uma importante análise da conjuntura, tanto política e econômica como também dos aspectos da Política Educacional no país, e especialmente no Estado da Bahia. O evento foi importante porque cerca de 100 dirigentes de 26 municípios presentes interagiram de forma dialógica com o Coordenador Geral da APLB-Sindicato.
Foi um momento muito importante para a APLB-…

Precisa-se de um professor na Assembléia Legislativa da Bahia

Por Genaldo de Melo O Parlamento é o espaço aonde os mais diversos segmentos de nossa sociedade procuram imprimir a marca dos seus interesses políticos, culturais, sociais e econômicos. E é no Parlamento aonde o jogo político e todas as suas decisões são fragmentadas de modo exato, politicamente falando. Naquela casa geralmente tem representantes das mais variadas categorias empresariais e profissionais, mais organizadas na sociedade, e ambas têm consciência dessa importância.
Comprovado está que os governos, independentemente de suas origens ideológicas, respeitam mais o representante político com mandato de uma categoria do que as entidades legítimas, que são de fato mais fortes e mais representativas. Por mais que não queiramos aceitar isso, mas é a lógica da política!
No Parlamento tem representantes de tudo e de todos que estão mais organizados na sociedade. Na Assembléia Legislativa da Bahia, não é diferente de outros parlamentos Brasil afora, tem de tudo... O salário é de 20 mil r…

A falta de respeito nos supermercados de Feira de Santana

Genaldo de Melo

Não tem como não reclamar dos péssimos serviços prestados à população de Feira de Santana pelos supermercados, principalmente das grandes redes. Eles tratam os consumidores como se estivessem fazendo favores, como se estes tivessem a obrigação de somente comprar neles.
Passamos o stress da vida urbana, do trabalho que muitas vezes é cansativo, e no final da tarde quando vamos fazer compras enfrentamos filas intermináveis, carrinhos quebrados que nos obrigam a fazer um esforço sobre-humano para arrastá-lo pelos corredores, e ainda por cima enfrentamos o mau humor de alguns funcionários sem compreensão de que da mesma forma que eles também estamos cansados.
E tem mais! Supermercados como G. Barbosa, Bom Preço e Atacadão acham que os consumidores são seus empregados. Depois de todos os problemas citados aqui que acontecem todos os dias dentro dos estabelecimentos os clientes ainda têm depois que pagam a conta das compras serem eles mesmos os empacotadores.
Se fosse prá gente …

O que querem os extremistas de esquerda no Brasil?

Por Genaldo de Melo

Absolutamente tenho que discordar da opinião corrente dos líderes e dos partidos políticos da extrema-esquerda brasileira sobre os rumos que o Brasil tomou na última década, sob o governo de coalizão de vários partidos políticos para a chamada governabilidade, coordenados inicialmente por Lula e agora por Dilma Rousseff.
Parece que eles não compreenderam que seus papéis como representantes do campo da esquerda brasileira não seriam jamais concordar com a opinião corrente dos líderes e partidos de direita e de seus meios de comunicação, de que tudo não presta e tudo está ruim, como se fosse uma grande fatalidade um fracasso que não existe.
Parece que os extremistas da esquerda brasileira perderam o rumo da história e acham que batendo no campo da própria esquerda brasileira eles vão conseguir chegar a algum lugar. Esqueceram que apenas o denuncismo, pura e simplesmente, nunca conseguiu no Brasil se traduzir em votos nas urnas, por isso que nunca ganham eleições para g…