Pular para o conteúdo principal

Machiavelli está vivo!

Genaldo de Melo




Numa de suas mais famosas cartas políticas, distribuídas aos pretensos amigos, datada de 25 de dezembro de 1514, dirigida a Francisco Vettori, quando de seu famoso retiro espiritual-político, o mais famoso cientista político de todos os tempos, pois foi quem ajudou a esboçar de fato o Estado Moderno tal como o conhecemos hoje, Niccolò Machiavelli, aconselha o homem a não investir jamais no papel da neutralidade na política. 

Ou seja, Machiavelli já defendia naquele tempo que não se pode servir ao mesmo tempo a dois senhores, ou escolher não servir a nenhum, que estão na mesma batalha política concorrendo vitórias em projetos diferentes. Segundo seu conselho à Vettori “um neutro  é sempre odiado pelos que perdem e desprezado pelos que vencem”. Porque segundo o mesmo discurso de sua famosa carta “é preferível perder tudo, mas corajosamente, do que só um pouco, mas vergonhosamente".

Leonel Brizola, um dos políticos brasileiros mais amados, e mais vencedores em seus intentos políticos, como bom seguidor de conselhos políticos que funcionam na prática, se vivo estivesse ficaria horrorizado com tamanha falta de perspicácia do presidente aqui na Bahia hoje do partido que ele mesmo criou.

O Deputado Federal Félix Mendonça Jr. (PDT), querendo subestimar a inteligência daquele que conseguiu comprovar de fato que foi sempre um bom assessor do ex-Governador Jacques Wagner (tanto que quando todos diziam que o mesmo era um ilustre desconhecido, que seria derrotado nas urnas vergonhosamente, ele ganhou foi mesmo no primeiro das eleições do último outubro), queria servi-lo, e ao mesmo servir ao prefeito ACM Neto de Salvador.

Pretendo entender que ficou difícil para o Governador da Bahia, Rui Costa (PT), aceitar em sua casa um moço que queria ao mesmo controlar a Secretaria da Agricultura, e ao mesmo manter uma estrutura de poder controlada por ele mesmo, através de sua irmã, Andréa Mendonça, na casa do futuro adversário em 2016, e provável general da oposição em 2018, quando Rui apresentará para os baianos para a que veio e pedi de novo que as urnas o sagrem como bom combatente.

É! Aqui parece que está muito longe de Carlos Luppi, presidente do PDT Nacional, substituir Leonel Brizola no quesito compreensão de como funciona as regras práticas da política! Quer dizer então que Félix queria está dos dois lados, e decidir somente de que lado fica de verdade em meados de 2016? Não tem a mínima de lógica nisso! 

Sapiente foi ACM Neto (DEM), prefeito da capital, ficando quieto, pois depois do revés sofrido com a perda do PTN, que muito lhe ajudou a derrotar o grupo de Rui Costa nas eleições municipais de 2012, fica com os minutos sagrados de televisão do PDT. Mas assim mesmo não acredito que ele iria também aceitar tamanha neutralidade política da turma do PDT Estadual.

Segundo o próprio homem de Florença “acredito que conservar-se neutro entre dois povos em guerra é arriscar-se voluntariamente a ser odiado e desprezado”. Mas o que a turma quis foi pior, quis ficar dos dois lados como se não fosse também uma forma de neutralidade quieta e pretensamente sabida.

Quem ganhou com a decisão de não querer uma espécie de espião dentro de seu Governo foi Rui Costa, pois pelo que vemos no cenário colocado, todos os deputados do PDT ficarão ao lado do próprio Rui Costa. Marcelo Nilo, Roberto Carlos, Euclides Fernandes, Paulo Câmara e o novato Vitor Bonfim deixam claro que homens de posição política jamais poderão está em dois lados no mundo político. 

A Félix Mendonça Jr. (PDT), fica o ensinamento de que a vontade de controlar poderes através de tentáculos familiares é coisa pequena que nunca funcionou desde das épocas do ostracismo espiritual-político de Niccolò Machiavelli. Em seu Partido quem mais ganhou foi mesmo Marcelo Nilo, pois fica com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização, coordenada pelo seu amigo Nestor Duarte, e ainda caminha em "céu de brigadeiro" para mais uma vez ser presidente da Assembleia Legislativa da Bahia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Globo agora anuncia a incrível piada de início de ano com Luciano Huck e Angélica

Por Genaldo de Melo A Rede Globo sempre esteve envolvida nas tentativas de apresentar para a sociedade brasileira candidatos à presidente que representassem a possibilidade de a pequena minoria conservadora e dona dos meios de produção do país tomassem conta do Estado e ficassem no controle dos recursos dos cofres públicos. Mas nunca essa rede de comunicação com concessão pública escancarou tanto na suas escolhas com fez nesse final de semana com a participação de seu funcionário Luciano Huck no programa televisivo de maior audiência do país em um domingo à tarde.
Luciano Huck, que numa contradição além dos limites para um sujeito que aconselha publicamente a seriedade, a honestidade e o combate à corrupção dos homens públicos, demonstrou que além de falta de seriedade dele próprio já que havia desistido publicamente de candidatura, também demonstrou que a Rede Globo resolveu entrar de vez na disputa para ter um nome na Presidência da República para chamar de seu.
E mais grave ainda, par…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Por Genaldo de Melo O procurador da República em Curitiba, um dos coordenadores da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, parece que compreendendo que o povo brasileiro é um dos mais despolitizados do mundo, tanto que escolhe sempre os piores para serem representantes no Congresso Nacional, quer que para se terminar com a Operação de vez em 2018, orientar para que se vote nos melhores, só não diz quem são os melhores para um povo que vende o voto para corruptos.
Em sua aparição na Globonews, como se fosse um artista de cinema ou um astro do futebol, fala do fim da Lava Jato, mas deixa bem claro que ela só acaba se os brasileiros melhorarem o Congresso Nacional nas urnas. Ele parece que quer continuar com seus espetáculos e não resolver de fato o problema de combate e prevenção da corrupção, pois trabalha como um cabo eleitoral, e efetivamente não prendeu ninguém que foi delatado ligado aos tucanos, demistas e peemedebistas (com exceção de Cunha, que ninguém sabe de fato se realmente ele …