O príncipe e seus palpites matemáticos

Por Genaldo de Melo

 
Definitivamente alguma coisa anda muito errada com a turma do mineirinho dos paletós italianos e dos dezoitos anos na cabeça, pois quem tem a idade exata para continuar a fazer política não está fazendo. Talvez a derrota do dia 27 de outubro do ano passado congelou a cabeça deles, pois quem anda dando palpite político em tudo tem sido o príncipe da mentira, que governou o Brasil por oito longos anos e quase vende nosso Estado para os homens das bandeiras listradas do Hemisfério Norte.


Agora o ex-Presidente da Republica, o chamado príncipe da sociologia brasileira, senhor Fernando Henrique Cardoso, resolveu que sua opinião sobre os mais variados assuntos políticos da nossa jovem Republica, matematicamente funcionarão para tudo. Ele precisa ter cuidado para que formadores de opinião não se lembrem de seu antigo apelido.


O homem enlouqueceu de vez e resolveu que agora depois dos oitenta anos de vida será o grande representante da direita brasileira, que vem sendo derrotada reiteradas vezes pela turma de vermelho que eles vem demonizando como se fosse o grande perigo para o Brasil. Interessante nisso tudo é que por doze anos seguidos esse perigo vermelho que eles tanto falam não existiu! Somente passou a existir agora com o aval de cinquenta e quatro milhões de brasileiros com direito ao acesso às urnas eletrônicas!

Semana passada ele falou em entrevista ao Estado de São Paulo que eles, os bons pássaros de bicos amarelos e grandes, não estavam por trás do “quase” grande evento de mobilização que pararia o país para defenestrar Dilma Rousseff do Palácio do Planalto na tora e no grito, mas foi desmentido pelos próprios colegas que tomaram posição em apoio ao evento e de modo público. Matematicamente ele errou feio, pois nas fotos que vemos da mobilização que fizeram em Salvador, por exemplo, somente vemos pessoas brancas da cidade mais negra do Brasil. Ou seja, realmente como possibilita qualquer democracia que se preze, muita gente rica foi às ruas esbravejar sua vontade de golpe contra a própria democracia, porém pelo que se ver não deu em nada. Não existem elementos jurídicos e políticos para o golpe dos bebedores de Old Par e Logan, moradores do Itaigara, da Barra e da Pituba.


Mais dessa vez sua opinião foi mais ácida do que da semana passada. Em entrevista ao Valor Econômico, o homem esbravejou que Lula é o culpado de tudo, e principalmente na sua loucura disse que o povo brasileiro não quer de jeito nenhum a presença de Lula em janeiro de 2019 no Palácio do Planalto. 


Bom, de uma coisa estamos certos, ele agora tem certeza de que Lula é candidatíssimo a Presidência da República, coisa que eu ainda não sabia. Mas se Lula for candidato mesmo como afirma ele nas entrelinhas de seu rancor miúdo e torto, matematicamente ele pode está de novo errando em sua opinião, pois a grande parte da população brasileira majoritariamente formada por cinquenta e quatro milhões de eleitores que presentearam Dilma com um novo mandato, não foi às ruas.


Como eles não apresentam nomes de peso eleitoral para derrotar os vermelhos que eles tanto odeiam, o príncipe pode está dizendo que pode ser que ele no sufrágio de 2018 seja o salvador da pátria tucana, e como candidato pode voltar. O chamado príncipe da sociologia deveria descansar e não entrar em vexames públicos, pois ele de qualquer modo já está nos livros de história! E recente pesquisa da Folha de São Paulo escolhe Lula como o melhor Presidente da República de todos os tempos, e na mesma pesquisa ele fica em último.

Comentários