Pular para o conteúdo principal

Tucanos querem tocar fogo na floresta


Por Genaldo de Melo
 
Reiteradas vezes tenho falado da necessidade de respeitarmos as regras constitucionais em nosso país, bem como respeitar as regras que regem nossa democracia, porque do contrário não estaremos sob tal regime, mas sob um regime de intolerantes que acham que a minoria não deve respeitar a vontade da maioria, causando danos políticos a um país que tem sob sua égide a fama de ser um dos países mais livres de processos de violência política do planeta.

Devemos respeitar a posição daqueles que representam o projeto político que perdeu as eleições de outubro último do ponto de vista político por essas razões apresentadas, mas não podemos de forma nenhuma respeitar a posição de se querer aplicar um golpe em nossa democracia através de pedido de impeachment sem premissas jurídicas de fato. Não tenho mais dúvida nenhuma que alguns indivíduos de forma irresponsáveis estão querendo transformar o Brasil num celeiro de violência com acontece em alguns países do Oriente Médio e da África.

Quando os tucanos insistem nessa questão eles estão não mais respeitando as regras constitucionais, e de forma irresponsável assumem a postura de que não mais precisamos para escolher nossos governantes de processos eleitorais. Isso é extremamente perigoso para o povo brasileiro porque aqueles que defendem os resultados das eleições de outubro último não vão aceitar passivamente como em brancas nuvens uma situação dessa natureza.

A posição do PSDB em solicitar do ex-Ministro da Justiça do Governo de Fernando Henrique, o advogado Miguel Reali Júnior, para que ele prepare uma peça jurídica para criar as condições para afastar Dilma Rousseff da Presidência da República, pautada no discurso de que ela não cumpriu a Lei de Responsabilidade Fiscal, adiando  repasses de dinheiro para os bancos públicos para melhorar as contas de 2014, significa um golpe perigoso para nosso país. 

Desde o fim das últimas eleições que o PSBD e seus assessores midiáticos insistem em não aceitar a derrota eleitoral, e esquecem que as eleições que escolherão o próximo governante somente acontecerão em 2018, e não cabe golpe contra a Constituição. Diziam no período eleitoral que a turma de Dilma Rousseff queria dividir o Brasil, e acham que somos beócios prá não enxergar que é exatamente isso que eles querem fazer agora. O medo é que partir de agora de forma inconsciente comecemos no país um processo de lutas de dois lados que desemboque em violência, e o Brasil não tem histórico disso como outras nações do mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …