Depois da vitória com Fachin Dilma pode aprovar tranquilamente Ajuste Fiscal

:
Depois da importante vitória do governo Dilma no Senado, com a aprovação do nome do jurista Luiz Fachin para o Supremo Tribunal Federal, a Câmara dos Deputados irá apreciar a parte mais importante do ajuste fiscal proposto pelo ministro Joaquim Levy, que prevê o fim das desonerações fiscais na economia; "é com o projeto que reduz a desoneração da folha para 56 setores econômicos que Levy pode obter uma boa economia, entre as medidas que dependem de aprovação congressual: cerca de R$ 5,35 bilhões", informa a colunista Tereza Cruvinel; "Sua preocupação é a seguinte: quanto menor for a economia obtida com as medidas que dependem do Congresso, maior terá que ser o corte nos gastos do governo para garantir o prometido superavit primário de 1,2% do PIB – mais de cem bilhões de reais"; segundo Tereza, hoje o governo dispõe de uma base bem mais coesa do que há 30 dias. (Com informações de Tereza Cruvinel)

Comentários