FHC bateu e levou de volta sua bofetada, e provalmente deverá tomar vergonha na cara



Por Genaldo de Melo
 [Imagem: 1avestruz-1.jpg]
O Ministro da Justiça, Eduardo Cardoso em entrevista ao Globo News ontem (14/5) rebateu as críticas feitas pelo ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso sobre os processos de corrupção apurados hoje no Governo de Dilma Rousseff. Para o mesmo muitas coisas de corrupção do passado de governos anteriores aos petistas foram simplesmente arquivadas nesse país, mas como o Governo que ele faz parte como Ministro da Justiça, é o que mais vem combatendo a corrupção vive sobre constante risco, porque é como se somente houvesse erros agora, quando estão pela primeira preocupados em combatê-las. Ele citou como exemplo para a conquista disso a criação, pelo governo federal, de institutos novos, como o fortalecimento da Controladoria Geral da União (CGU) e mecanismo de transparência, e o fato de o governo ter assegurado a autonomia da Polícia Federal e respeito ao Ministério Público, nomeando pessoas que investigam. Questionado sobre uma possível demora na regulamentação da Lei de Combate à Corrupção, o ministro explicou que a maior parte dos dispositivos da legislação é autoaplicável. E explicou que o governo despendeu tempo debatendo os aspectos jurídicos para evitar uma regulamentação açodada. "Não ficou inibida a aplicação de nenhum dispositivo da lei nesse período", acrescentou. FHC também deve apresentar algumas respostas a sociedade brasileira, que somente tem condições de assistir aos espetáculos midiáticos da Rede Globo, da Época e da Veja. Por que em todos os principais esquemas de corrupção da época de FHC os processos foram simplesmente arquivados, e hoje é conhecido como “Privataria Tucana”?

Comentários