Ministério Público desmente revista Época: não existe provas contra Lula!

Por Genaldo de Melo



 
Termina de forma vergonhosa a tentativa da revista época de imputar em Lula o papel de operador de captação de recursos junto ao BNDES para empresários brasileiros investirem em suas atividades empresariais. Na capa deste fim de semana, Época rotulou Lula, na capa, como "operador", e, nas páginas internas, como "lobista em-chefe" de grupos empresariais brasileiros junto ao BNDES. O motivo seria uma investigação aberta há uma semana pelo Ministério Público Federal contra Lula, relacionada a negócios da Odebrecht na África e na América Latina. Agora, sabe-se que não existe nem sequer uma investigação, mas apenas um procedimento preliminar, aberto por um procurador, chamado Anselmo Henrique Cordeiro, a partir de uma reportagem do jornal O Globo. Escolhida por sorteio para dar andamento a este procedimento, que pode ou não virar uma investigação, a procuradora Mirella Aguiar, foi arrasadora. De forma enfática ela disse que não foi apresentada "prova nenhuma" contra o ex-presidente Lula e negou a possibilidade de quebra de sigilos do ex-presidente Lula ou do Instituto Lula. Acusar o ex-presidente Lula de defender interesses de construtoras brasileiras no exterior, criminalizando sua atividade como palestrante, Época, na prática, fez lobby por um grupo chinês, chamado Ghezouba, derrotado em concorrências internacionais. Parece que homem faz medo de fato às Organizações Globo para tanto desespero e manipulação da informações. (com informações do Brasil247)

Comentários