O PSB atual com suas atitudes está envengonhando João Mangabeira

Por Genaldo de Melo
Caso vivo estivesse João Mangabeira poderia ter um infarto do miocárdio com o que está acontecendo com o Partido que ele fundou em 1947, o Partido Socialista Brasileiro (PSB). O Partido que durante todas essas décadas foi um dos baluartes da esquerda latino-americana, que foi contra raposas políticas como Sarney e Collor, que foi uma das agremiações partidárias que mais combateu os projetos contra o povo brasileiro do governo de Fernando Henrique Cardoso, de uma hora para outra simplesmente rasgou seu programa partidário ideológico e apoiou nada mais nada menos que o representante da direita brasileira, o mineiro Aécio Neves. Mas o mais grave está por vir, exatamente a idéia de simplesmente deixar de existir e se fundir com o partido do outro bom rapaz que foi também da esquerda e se tornou um dos mais reacionários políticos da direita brasileira, o Senhor Roberto Freire, o Partido Popular Socialista (PPS). A nova safra de políticos que adentraram e se apossaram do PSB pautados num pragmatismo doentio por poder a qualquer custo, sem nenhuma vergonha propõe tal matéria envergonhando a história de João Mangabeira, Jamil Haddad, Evandro Lins e Silva, Antônio Houaiss, e uma das personalidades mais respeitadas do mundo político, Roberto Amaral. Como a história é a prova dos nove, como parafraseava NIcollò Maquiavelli, vamos ver quem sobreviverá no mundo político entre os mais novos rapazes da direita brasileira! Porque voto na urna ganha quem tem mais!

Comentários