Se passar na Reforma Política o sistema “Distritão” quem perderá será o Brasil



Por Genaldo de Melo
 Resultado de imagem para fotos e imagens pela reforma política
Nessa semana todas as sessões deliberativas da Câmara dos deputados discutirá temas relacionados a nova Reforma Política que está sendo pautada pela sociedade e sob o controle do conservador Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Casa. Entre os principais temas estão: sistema eleitoral; financiamento de campanhas; proibição ou não da reeleição; duração dos mandatos de cargos eletivos; coincidência de mandatos; cota de 30% para as mulheres; fim da coligação proporcional; e cláusula de barreira. Se prevalecer essa ordem, o Plenário analisará primeiro o chamado “distritão”, modelo que acaba com o atual sistema proporcional para eleição de deputados e vereadores e determina a eleição dos mais votados pelo sistema majoritário. Caso o “distritão” conseguir o apoio de 308 votos, o Plenário passará para o próximo tema, o financiamento. Do contrário, o Plenário discutirá uma outra opção de sistema, o distrital misto, em que parte das vagas será preenchida pelo sistema proporcional e o restante pelo sistema majoritário. Se esse tema perder, será analisado então o sistema de listas partidárias. E se os três modelos forem rejeitados, mantém-se o atual. Nosso medo é caso as propostas sejam aprovadas da forma conservadora que estão sendo apresentadas, de novo quem perder é o povo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria