Tucanos estão brigando contra indicação de Telhada para Comissão de Direitos Humanos da ALESP



Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para fotos de tucanos brigando
O PSDB que assumiu de vez o controle político da direita brasileira nos últimos anos com a derrocada do DEM não se emenda mais de jeito nenhum. A indicação do deputado tucano Coronel Telhada para a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de São Paulo não contrariou apenas os partidos de oposição ao governador Geraldo Alckmin, correligionário do ex-oficial da Rota. No sábado (9), a própria Juventude do PSDB em São Paulo divulgou nota em que solicita que a bancada reveja a indicação "em respeito ao compromisso histórico do partido com o tema". O documento é assinado em conjunto com movimentos que atuam em assuntos de raça, LGBT e outros. "A Juventude Estadual do PSDB, o Tucanafro, a Diversidade Tucana e o PSDB Esquerda para Valer, conjuntamente, através dessa nota, solicitam que a bancada dos deputados do PSDB reveja a indicação do Coronel Telhada para a Comissão de Direitos Humanos em respeito ao compromisso histórico do partido com o tema", diz o texto. O presidente do Diversidade Tucana estadual, Wagner Tronolone, afirmou que Telhada já fez declarações consideradas de cunho homofóbico pelo próprio PSDB e disse que a sigla tinha nomes melhores para indicar para a comissão. "Tem declarações dele que o próprio partido considerou homofóbica. Isso vai contra o programa do PSDB", disse Tronolone.

Comentários

  1. Nota de Esclarecimento:

    O TucanAfro SP Municipal e TucanAfro SP Estadual não autorizaram a publicação e do texto em reportagem veiculada pelo Estado On Line na data de hoje (09/05) ás 18h06. As pessoas que assinaram este texto afirmaram que o TucanAfro esta de acordo com a revisão de vossa indicação para integrar a Comissão de Direitos Humanos da ALESP.

    Está informação é inverídica e os responsáveis serão devidamente notificados em utilizar o TucanAfro sem a devida autorização.

    O Presidente do TucanAfro SP Municipal, Elói Estrela, seus membros e os membros do TucanAfro SP Estadual reiteram o apoio total para que o Ilustre Deputado faça parte desta Comissão, por entender que é uma das pessoas mais indicadas para esta jornada devido a sua seriedade e comprometimento com a população do Estado de São Paulo.

    Estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

    Atenciosamente,





    Márcio Pedraza Aguilera
    Secretario Geral

    ResponderExcluir
  2. https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=813533455403542&id=158418830915011&__mref=message_bubble

    ESCLARECIMENTO
    O Diversidade Tucana esclarece que, ao contrário do que foi publicado em um primeiro momento no site do Estadão, jamais classificou o deputado estadual Coronel Telhada como "homofóbico". Pelo contrário, reconhecemos no deputado um aliado da população LGBT, posição expressa por ele em diversos momentos.
    A assinatura do Diversidade Tucana em nota pedindo à bancada estadual do PSDB que revisse a indicação do deputado para a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa se deu por entendermos que em outros temas o deputado tem posições polêmicas que frequentemente conflitam com posições históricas do PSDB e por isso, com sua indicação, o foco sobre os trabalhos da CDH estaria deslocado para sua presença, e não sobre os diversos temas de urgente importância para a sociedade paulista.
    Ao comentar algumas dessas posições polêmicas do deputado, o presidente estadual do Diversidade Tucana, Wagner Tronolone, relembrou um caso em que nota assinada pelo Diretório Estadual do PSDB-SP considerou uma declaração do deputado como "xenofóbica" - e esta palavra foi trocada na publicação por "homofóbica".
    Tão logo constatado o erro, o Diversidade Tucana procurou o jornalista responsável pela matéria, que prontamente efetuou a correção. Porém, alguns sites já haviam replicado a notícia e ficou impossível a correção em todos.
    O Diversidade Tucana lamenta o ocorrido e reforça sua posição de diálogo constante com deputado Coronel Telhada sobre temas caros à população LGBT, bem como com todos os membros da bancada estadual do PSDB.

    ResponderExcluir

Postar um comentário