As buscas e apreensões da Polícia Federal na Bahia teve como fonte de informações o ex-deputado Luís Argolo



Por Genaldo de Melo
Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados:
Os mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (14) na Bahia partiram de informações prestadas pelo ex-deputado federal Luiz Argôlo (ex-PP e ex-SD), que está preso na sede da PF em Curitiba em decorrência da Operação Lava Jato. A Polícia Federal cumpriu 53 mandados de busca e apreensão em sete estados nesta terça-feira. Esta é a primeira fase da Lava Jato no âmbito do STF, batizada de Operação Politeia. Os mandados foram expedidos pelos ministros do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski nas investigações em curso no STF relacionadas à Operação Lava-Jato. Segundo a coluna Satélite, do jornal Correio, Argôlo conhece nomes e imóveis de "testas-de-ferro" dos políticos do PP, de quem se tornou inimigo após deixar a sigla.

Comentários