Pular para o conteúdo principal

Partidos começam articulações de olho nas eleições de 2016

Por Genaldo de Melo
TRE-MS - Símbolo Justiça Eleitoral
Faltando pouco mais de um ano para as eleições de 2016, os partidos políticos começam a se reunir e se articular para discutir as eleições para prefeito em 2016. Nos encontros, não deve ficar de fora também a discussão sobre mudanças partidárias, cujo prazo termina em menos de 60 dias. Com isso, as legendas começam a entrar em campo com o objetivo de fortalecer seus diretórios municipais e arregimentar candidatos a vereador e prefeito em todo o Estado, além de atrair lideranças regionais.  Hoje, os temas reforma política, mudanças na legislação eleitoral e prestação de contas das executivas municipais do PPS são os principais do encontro que vai ocorrer no Edifício Bahia Center, a partir das 14 horas. De acordo com o presidente estadual do partido, Joceval Rodrigues, o encontro tem o objetivo de reunir o partido e discutir sua reorganização. “Por estarmos nesse momento de mudanças, vamos debater e definir nossas diretrizes, tratar de prestação de contas conforme a nova resolução eleitoral, que agora os presidentes municipais têm que prestar conta”, afirmou. O encontro terá ainda a presença de Davi Zaia, secretário-geral do PPS nacional. Com 12 municípios baianos sendo governados pelo DEM, a sigla também tem tentado ampliar sua dinâmica após o fim do diálogo sobre a fusão com o PTB. Os democratas, no entanto, ainda estariam em conversas com o PROS, Solidariedade, PPS e PDT, esta última uma possibilidade que tem sido bastante levantada nos bastidores.  Já os tucanos estão se articulando para crescer o número de diretórios do partido, existentes em 245 municípios, além de aumentar o número de comissões provisórias. À imprensa, o presidente da sigla na Bahia, deputado federal João Gualberto, afirmou que  a meta é eleger 50 prefeitos em 2016. Na capital baiana, no entanto, o apoio continua sendo ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que almeja mudar de partido, e já foi convidado pelo PSDB a integrar o quadro. Em entrevista à Tribuna, Neto deixou claro que busca uma legenda com musculatura para 2016 e 2018, mas ressaltou que não fará nada sem que haja debate dentro do seu partido, o primeiro e até então único que esteve. No período em que muitos políticos aguardam se haverá a chamada janela partidária para definir se mudam seus rumos, nos bastidores, afirma-se que os encontros também servirão para articulações políticas de legendas que estão de olho na chegada de novos vereadores em 2016, especialmente em Salvador : com cerca de oito a dez vereadores da capital demonstrando insatisfação com suas legendas, alguns deles estariam refletindo sobre a possibilidade de migrar para siglas como PPS e PSDB. Questionado, o vereador Joceval Rodrigues, presidente do PPS, disse que ainda não foi procurado por nenhum edil do Legislativo municipal. À Tribuna, o presidente municipal da Câmara e também do PSDB municipal, Paulo Câmara, já admitiu que a sigla está aberta para receber vereadores insatisfeitos, desde que se discuta e se pratique as normas da legenda. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …