Após conversa com Dilma, temer deixa a articulação política do Governo

Por Genaldo de Melo
imagemO vice-presidente da República, Michel Temer, entregou as atribuições de articulador político do governo federal, depois de uma conversa com a presidente Dilma Rousseff, na manhã desta segunda-feira, 24. “Temer não vai mais ficar no balcão. Só vai tratar das grandes questões”, disse um interlocutor do vice-presidente. “Ele só vai ficar na articulação mais elevada”, concluiu este aliado do peemedebista. Com sua saída, Temer deixou de operar o balcão do Palácio do Planalto com a negociação de cargos e emendas parlamentares com a base governista, mas assumiu o compromisso com Dilma de continuar ajudando nas relações do governo com os demais poderes: Judiciário e Legislativo. O ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, que atualmente auxilia Temer nas tarefas da articulação política, deve deixar gradualmente as funções da Secretaria de Relações.Na conversa dom Dilma, Michel Temer reconheceu que errou ao ter sido  “honesto demais” sobre a crise política do governo. “Eu acho que o meu problema foi ter sido honesto demais. Ensaiei aquela fala, porque sabia da sua importância e não queria errar. Meu objetivo era fazer um chamamento pela unidade do país”, afirmou ele (leia mais). (RB)

Comentários