Idosa de 87 anos tem chifre de quase 13 centímetros crescendo em sua cabeça

Por Genaldo de Melo



A idosa Liang Xiuzhen, de 87 anos, de Sichuan, sul da China, surpreendeu os médicos com uma condição rara que parece ser um chifre crescendo em sua cabeça há aproximadamente dois anos. Segundo relatos, cerca de oito anos atrás, Liang tinha uma mancha negra na área onde o “chifre” está crescendo agora. Ela começou a crescer, e sua família começou a tratá-la com um remédio herbal local.  Como o remédio funcionou sem efeitos colaterais, Liang continuou usando-o sem preocupações. Dois anos atrás, a mancha se abriu e um pequeno chifre começou a crescer a partir da pele. No início, era apenas do tamanho de um dedo mindinho, com cerca de 2 centímetros de comprimento. O filho da pensionista, Wang Zhaojun, disse: "Nós fomos para o hospital e os médicos não conseguiram diagnosticar o crescimento. Minha mãe não gosta de ir ao hospital porque ela acha que não poderá voltar para casa". Como o crescimento parecia estabilizado, a família resolveu atender ao pedido da idosa e ignorou a condição. No início deste ano, quando Wang Zhaojun estava lavando o cabelo de sua mãe, ela acidentalmente "arrancou" o caroço. Porém, rapidamente, outro apareceu no lugar, crescendo rapidamente. Em um espaço de seis meses, o “caroço” virou um “chifre” de quase 13 centímetros de comprimento e pouco mais de 5 centímetros de diâmetro. O sólido crescimento agora se assemelha a um chifre de animal em forma e cor. No entanto, a pele ao redor do chifre é avermelhada e, ocasionalmente, sangue escorre na região. “No momento é apenas doloroso. Às vezes é tão doloroso que me acorda no meio do sono”, disse Liang Xiuzhen, sobre sua condição. Os médicos identificaram o crescimento como um corno cutâneo. A estrutura pode ser removida com cirurgia, dependendo da condição física do paciente. No entanto, os médicos estão preocupados que o crescimento possa ser cancerígeno, por ter se originado de uma mancha. Wang Zhaojun espera ser capaz de persuadir sua mãe a começar o tratamento, se disponível. Embora a condição seja rara, não é a primeira vez que foi relatada. Em 2010, uma mulher chinesa de 101 anos teve um chifre “diabólico” crescendo em sua cabeça. Zhang Ruifang, de Henan, centro da China, tinha um corpo de 5 centímetros em sua testa, e não se sabe se ela recebeu algum tipo de tratamento para a condição. (JC)

Comentários