Pular para o conteúdo principal

MPF coletou dados de Cunha e de ex-deputada, informa Câmara

Por Genaldo de Melo
A diretoria do Centro de Informática (Cemin) da Câmara dos Deputados informou, em nota, que o Ministério Público Federal (MPF), em diligência, teve acesso a dados de parlamentares e servidores, mas foram coletadas informações apenas do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e da ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ). Em maio, o MPF fez uma diligência com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF). “Durante a diligência do Ministério Público Federal, autorizada pela Supremo Tribunal Federal, foram restaurados e disponibilizados, a partir de cópia de segurança, dados de login [data, hora e máquina] de todos os usuários – deputados, servidores, secretários parlamentares, CNEs [cargos de natureza especial], terceirizados e estagiários – na rede de computadores da Câmara dos Deputados. Em seguida, foi realizada uma pesquisa em todos esses dados, para extrair somente os registros dos deputados Eduardo Cunha e Solange Almeida”, informa a nota, assinada pelo diretor do Cemin, Guilherme Brügger D'Amato. Conforme explicou o diretor, a diligência foi conduzida pelo MPF e feita por servidores da Casa, em equipamentos da Câmara, e seguiu os “estritos limites da ordem judicial”. “O resultado do processamento, que continha apenas os dados solicitados, foi gravado em mídia [CD], observando o devido sigilo. Foram feitas três cópias da mídia, tendo duas sido entregues à equipe de diligência e outra anexada ao processo administrativo instaurado na Câmara.” O documento do Cemin é uma resposta ao pedido de informação feito por Cunha, que afirmou que os 513 deputados tiveram os dados vasculhados pelo MPF. “O documento [nota do centro] fala por si só”, afirmou Eduardo Cunha ao chegar à Câmara na manhã de hoje. “Eu não disse que entregaram os dados. Disse que tiveram acesso a todos. Eu não posso saber o que levaram, porque não posso participar desse processo de busca que houv em relação a mim. Eu não poderia ter a informação sobre o que levaram. A observação que fiz foi que eles tiveram acesso a tudo.” No último dia 13, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que a diligência foi legal e serviu para a coleta de provas sobre a autoria de dois requerimentos apresentados em 2011 pela ex-deputada Solange Almeida à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Casa. A procuradoria investiga se foi Cunha que pediu à ex-deputada a apresentação dos requerimentos, cujo objetivo seria retaliar empresas investigadas na Operação Lava Jato que teriam interrompido o pagamento de propina em contratos da Petrobras, direcionados a Cunha.(AB)
Publicidade
Fechar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Globo agora anuncia a incrível piada de início de ano com Luciano Huck e Angélica

Por Genaldo de Melo A Rede Globo sempre esteve envolvida nas tentativas de apresentar para a sociedade brasileira candidatos à presidente que representassem a possibilidade de a pequena minoria conservadora e dona dos meios de produção do país tomassem conta do Estado e ficassem no controle dos recursos dos cofres públicos. Mas nunca essa rede de comunicação com concessão pública escancarou tanto na suas escolhas com fez nesse final de semana com a participação de seu funcionário Luciano Huck no programa televisivo de maior audiência do país em um domingo à tarde.
Luciano Huck, que numa contradição além dos limites para um sujeito que aconselha publicamente a seriedade, a honestidade e o combate à corrupção dos homens públicos, demonstrou que além de falta de seriedade dele próprio já que havia desistido publicamente de candidatura, também demonstrou que a Rede Globo resolveu entrar de vez na disputa para ter um nome na Presidência da República para chamar de seu.
E mais grave ainda, par…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Por Genaldo de Melo O procurador da República em Curitiba, um dos coordenadores da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, parece que compreendendo que o povo brasileiro é um dos mais despolitizados do mundo, tanto que escolhe sempre os piores para serem representantes no Congresso Nacional, quer que para se terminar com a Operação de vez em 2018, orientar para que se vote nos melhores, só não diz quem são os melhores para um povo que vende o voto para corruptos.
Em sua aparição na Globonews, como se fosse um artista de cinema ou um astro do futebol, fala do fim da Lava Jato, mas deixa bem claro que ela só acaba se os brasileiros melhorarem o Congresso Nacional nas urnas. Ele parece que quer continuar com seus espetáculos e não resolver de fato o problema de combate e prevenção da corrupção, pois trabalha como um cabo eleitoral, e efetivamente não prendeu ninguém que foi delatado ligado aos tucanos, demistas e peemedebistas (com exceção de Cunha, que ninguém sabe de fato se realmente ele …