A Bahia não vai aderir ao Horário de Verão

Por Genaldo de Melo

imagemA assessoria de comunicação do governo diz que a decisão de a Bahia não aderir ao Horário de Verão mais uma vez neste se baseia em “pesquisas internas” que teriam apontado que 72% da população são contra a adoção do programa de redução do consumo de energia elétrica do governo federal. “As alegações de sincronia de horários com o centro financeiro do país não fazem sentido num mundo globalizado onde os países mantém relações comerciantes e financeiras uns com os outros, mesmo tendo fusos horários diferentes”, diz o secretário de Comunicação do Estado, André Curvelo. O Fórum Empresarial da Bahia, juntamente com as federações da Indústria e Comércio, tentam reverter a decisão, antes do dia 18 de outubro, quando os ponteiros dos relógios nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem ser adiantados em uma hora. O presidente da entidade, Victor Ventin, já teria até entregado ao governador Rui Costa e aos secretários de Turismo, Nelson Pelegrino; e de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda; uma exposição com 19 razões que sustentariam o pleito do setor produtivo baiano. Com a não adesão, os baianos devem ficar atentos às mudanças em alguns serviços cotidianos, os bancos no interior do estado devem antecipar o horário de funcionamento em uma hora, abrindo das 9h às 15h. Nas lotéricas, as apostas só serão aceitas até 18h. Quem fizer concurso ou prova nacional tem que seguir o horário de Brasília. E é preciso ficar atento também aos horários das viagens. Os voos que saem e chegam ao aeroporto de Salvador são antecipados em uma hora. (Bahia 247)

Comentários