Eliane anuncia morte de Dilma e diz que 'é doído'

Por Genaldo de Melo
:
Para a colunista Eliane Cantanhêde, o impeachment da presidente Dilma Rousseff é uma questão de tempo: “É muito difícil e até doído escrever isso, mas as coisas estão se precipitando rapidamente em Brasília. O isolamento da presidente Dilma Rousseff está cada vez mais preocupante e que já se discute em corredores e gabinetes não é mais “se”, mas “quando” será votado o processo de impeachment. Não pela capacidade da oposição de pressionar, mas pela incrível capacidade de Dilma de errar”, diz. Ela ressalta que partidos da base “já pularam fora” e que outros seguirão por esse caminho: ‘Ontem, as bancadas do PSB na Câmara e no Senado já discutiram abertamente o rompimento e a explicação do presidente do partido, Carlos Siqueira, foi arrasadora: “Entendemos que é um governo moribundo, temos que encontrar um meio de o País não sangrar por muito tempo”, disse ele, após reunião da qual participaram os governadores Rodrigo Rollemberg (DF), Paulo Câmara (PE) e Ricardo Coutinho (PB)’. Conclui que, para o vice Michel Temer, agora só cabe esperar “novembro chegar” (leia mais). (247)

Comentários