Em Feira de Santana Fiscais cobram propina para não fiscalizar transporte clandestino

Por Genaldo de Melo
(Foto Ilustração)
Cobranças através do aplicativo ‘whatsapp’, valores que variam de acordo com as linhas percorridas, data programada para efetuar o pagamento das propinas, são alguns dos fatores denunciados pelos condutores de transportes clandestinos, os conhecidos ‘ligeirinhos’, que circulam em Feira de Santana  – Região Centro Norte Baiana – e assim foram veiculadas pelo programa Linha Direta com o Povo, transmitido pela Rádio Sociedade. Fiscais contratados para combater o transporte clandestino de passageiros cobram propinas para não impedir o tráfego desses carros. Na maioria das vezes esses veículos não têm condições de tráfego e colocam em risco a vida dos passageiros. Segundo a denúncia os fiscais que deveriam fiscalizar os pontos, anotando e fotografando as placas dos veículos clandestinos, burlam as regras cobrando valores aos proprietários dos carros e em troca não fornecem os dados para a Secretária de Transportes do Município, responsável pela fiscalização. Sobre o caso o secretário de Transportes do Município, Ebenézer Tuy, várias ações de repúdio a esse tipo de comportamento dos fiscais já foram realizadas. E que em determinado período, foi realmente comprovado, que alguns mototaxistas clandestinos acompanhavam a equipe de fiscalização para informar aos proprietários desses transportes clandestinos qual a exata localização dos agentes fiscais. ”As pessoas envolvidas nesse tipo de atividade ilícita foram identificadas e apresentadas na Delegacia de polícia para que providências cabíveis ao caso fossem executadas. Há dois meses realizamos a troca dessas pessoas que trabalham aqui na Secretária”, disse. (Bom dia Feira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria