Impeachment: Votação de recurso ao plenário deverá ser nominal e aberta, diz Folha

Por Genaldo de Melo
Impeachment: Votação de recurso ao plenário deverá ser nominal e aberta, diz Folha
Caso o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rejeite, nesta quarta-feira (22), os pedidos de impeachment protocolados na Casa, a votação do recurso ao plenário será aberta e nominal. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, assim como ocorreu na apreciação do impeachment do ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTB-AL), os parlamentares deverão se manifestar pelo microfone do plenário. Segundo Folha, esse será um dos termos da resposta de Cunha à interpelação dos oposicionistas que integram o movimento pró-impeachment. O tema foi discutido durante almoço oferecido por ele a líderes partidários, em sua residência oficial. O peemedebista se deterá, no documento, apenas aos procedimentos, sem tratar de questões de mérito. Ele também concederá cinco dias de prazo para que a oposição entre com recurso ao plenário. Além disso, a comissão especial que será formada para analisar o recurso terá composição semelhante a de Constituição e Justiça (CCJ): 67 titulares e 67 suplentes).

Comentários