PF DIZ NÃO TER PROVAS, MAS PEDE PARA OUVIR LULA

Por Genaldo de Melo
 
A Polícia Federal enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido para que o ex-presidente Lula seja ouvido no âmbito da Operação Lava Jato, diz reportagem da revista Época nesta sexta-feira 11, que divulgou trecho do documento. O delegado Josélio Azevedo de Sousa, que assina o pedido, admite não ter provas diretas que apontam favorecimento do petista no esquema de corrupção da Petrobras. Mesmo assim, acredita que a investigação "não pode se furtar à luz da apuração dos fatos" se Lula foi ou não beneficiado, "obtendo vantagens para si, para seu partido, o PT, ou mesmo para seu governo, com a manutenção de uma base de apoio partidário sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal". Antes de ser avaliado pelo ministro relator do caso no Supremo, Teori Zavascki, o pedido deverá passar pelas mãos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que dará seu parecer. Caso Janot se manifeste de forma contrária ao depoimento de Lula, o ministro do STF não deverá aceitar o pedido da PF.

Comentários