Aliados tentam livrar Eduardo Cunha de crime por contas na Suíça

Informações do jornalista Leandro Mazzini, da Coluna Esplanada, dão conta de que o clima em Brasília, nesta terça-feira (27), "ferveu" com a movimentação de aliados de Eduardo Cunha (PMDB) para emplacar um "jabuti" (emenda não relacionada ao teor de um projeto de lei) que pode livrar o presidente da Câmara de responsabilização pelas contas secretas que mantém na Suíça, segundo revelações da Lava Jato. Contrariando uma recomendação do governo Dilma Rousseff (PT), Manoel Junior (PMDB), relator do PL 2960 - que trara da repatriação de recursos no exterior -, decidiu incluir no parágrafo 5º uma emenda que exime de "punibilidade criminal quem tem conta no exterior não declarada à Justiça brasileira". Coincidentemente, é o caso de Cunha e de muitos brasileiros listados no Swissleaks. "Em suma, o parágrafo 5º do PL 2960, que vai a plenário hoje à noite, livra todos os que têm conta secreta não declarada no exterior de supostos crimes como evasão de divisas e ocultação de bens", relatou Mazzini."A Coluna alertou para o presentão que saiu do forno do Planalto, em setembro. O projeto original continha a extinção de punibilidade no Parágrafo 3º, mas a presidente Dilma mandou excluí-lo. Porém o relator Manoel Junior o reinseriu no Parágrafo 5º no relatório final na Comissão Especial que discutiu a proposta", acrescentou. A emenda jabuti já ganhou o apelido de "parágrafo Cunha".  Se aprovada na Câmara, a proposta seguirá para análise do Senado. (GGN)
Blog do Genaldo

Comentários