Avanço da tecnologia pode permitir acabar com a sede no mundo

Um dos grandes entraves para o uso da água do mar para matar a sede de milhares de pessoas é o altíssimo custo do processo de dessalinização. Ou era. Recentemente, graças aos avanços tecnológicos, os custos do processo foram reduzidos pela metade e gigantescas usinas de dessalinização ao redor do mundo estão sendo abertas, de acordo com a BBC. Atualmente, a maior usina dessalinizadora do planeta está localizada em Tel Aviv (Israel) e está sendo ampliada para alcançar seus limites máximos de produção. Com isto, a "fábrica" poderá produzir 624 milhões de litros diários de água potável, que poderão ser vendidas a US$ 0,70 (cerca de R$ 2,71) por cada mil litros, que é o consumo semanal médio de uma pessoa. Outra usina de dessalinização, que fica na Arábia Saudita, alcançará sua produção plena em dezembro. Ela será maior do que a de Israel e abastecerá Riad com 1 bilhão de litros por dia. Nos EUA, a maior usina do país será instalada em San Diego, que começará a operar a partir de novembro. Os oceanos cobrem mais de 70% da superfície da Terra e contêm 97% da água do planeta sendo, portanto, uma das chances de acabar com a sede no mundo.

Blog do Genaldo

Comentários