Pastor Malafaia diz que arrecadação do dízimo teve queda de até 20%


Em entrevista à revista Época, o presidente do Conselho Nacional de Pastores do Brasil, Silas Malafaia falou que a atual crise econômica que o país vem passando está atingindo a arrecadação das igrejas evangélicas. Uma redução de até 20% foi detectada nas igrejas filiadas à organização. O crescimento do desemprego diminuiu os valores de ofertas e dízimos. Ao mesmo tempo, aumentaram os gastos com ações sociais, já que muitas famílias começam a passar por necessidades pela falta de dinheiro. É o que afirma o pastor Enoque de Castro Pereira, presidente da Associação de Pastores e Líderes da Grande Vitória. “Todas as igrejas cristãs têm vocação de dar assistência de socorro aos irmãos que estão em situação financeira frágil. Com os altos níveis de desemprego e a necessidade de prestar ajuda a quem precisa, a maior parte dos líderes espirituais colocam outras ações, como a expansão do templo, em segundo plano”, disse o líder. Contudo, a denominação presidida por Malafaia, Assembleia de Deus Vitória em Cristo, parece estar imune. Ela está construindo dez templos simultaneamente. Curiosamente, o pastor Malafaia falou com a Época esta semana sobre o fato que sua editora, Central Gospel, sentiu sim, os efeitos da crise. Ela precisou demitir 40% do seu quadro de funcionários, num processo de “readequação”. Questionado pela revista, Silas desabafou: “É lamentável. As pessoas não estão consumindo. Estão ficando desempregadas e, como outras empresas, sentimos a crise. O sol se levanta e a chuva cai para o justo e o injusto. Veio para todos”. (VB)
Blog do Genaldo

Comentários