SENADOR PEDE QUE GOVERNO DECRETE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NO RIO SÃO FRANCISCO

O senador Otto Alencar (PSD-BA) pediu, nesta quarta-feira (28/10), que o governo federal adote providências imediatas em relação à revitalização do Rio São Francisco. "O governo federal deveria decretar situação de emergência na bacia do Rio São Francisco. A situação é muito grave", alertou. Segundo o senador, afluentes do Rio estão morrendo. "Os afluentes na margem direita do São Francisco já morreram no estado da Bahia. Em Minas Gerais, 70% dos córregos e ribeirões que alimentam o rio secaram. A situação é gravíssima", disse. Em seu pronunciamento, o senador apresentou dados que revelam o estado crítico dos reservatórios de Três Marias e Sobradinho. "Se continuar assim, em três semanas Sobradinho entrará no volume morto, comprometendo a geração de energia elétrica, o abastecimento humano e a agricultura irrigada", afirmou. Otto Alencar ressaltou que a erosão, o desmatamento e a utilização da água para irrigação de forma desordenada são fatores que fazem os afluentes do Rio São Francisco secarem. Para o senador, se o governo federal não decretar estado de emergência e começar imediatamente a dragagem na calha do Rio, o São Francisco poderá ser um caminho de areia daqui a 8 ou 10 anos. "O principal sinal de morte de um rio é quando o oceano entra no rio. Já estamos com quase 20 quilômetros de penetração das águas do oceano Atlântico no Rio São Francisco", lamentou. Segundo o senador, de nada valera a transposição do Rio São Francisco se não houver nenhum investimento na revitalização. "Foram gastos R$ 8,55 bilhões em transposição e não vai ter água para suprimento dos estados receptores das águas do Rio São Francisco", disse. (Geraldo José)

Blog do Genaldo

Comentários