Wikipedia bloqueia verbete de Simone de Beauvoir depois do Enem por vandalismo

AFP
Quem entrou no verbete sobre a francesa Simone de Beauvoir na Wikipédia no domingo passado leu que ela era escritora e publicou romances e monografias sobre filosofia, sociedade, política e uma autobiografia, mas que “não entendia nada de biologia”. Este último trecho não constava nesta descrição até o dia anterior e foi incluído após uma passagem de seu livro O Segundo Sexo, de 1949, aparecer em uma questão do Exame Nacional de Ensino Médio, o Enem, realizado no domingo. A passagem dizia: “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher. Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização que elabora esse produto intermediário entre o macho e o castrado que qualificam o feminino”. O fato de palavras de Beauvoir, expoente do feminismo, estarem em uma questão do Enem gerou muita discussão nas redes sociais brasileiras. Mas as reações negativas não ficaram restritas a estes sites. Nos dias seguintes à prova, o verbete sobre Beauvoir na Wikipédia não só teve um salto no número de visitas, passando das 250 que tinha em média por dia para 35 mil na última segunda-feira, como sofreu diversas alterações. Foram 46 edições em quatro dias. Em todo o ano de 2015, o texto havia sido alterado apenas dez vezes antes do Enem. O trecho que fazia piada com o suposto desconhecimento de Beauvoir sobre biologia foi só um dos primeiros. Logo, vieram outros – e a página teve suas edições restringidas por “vandalismo excessivo”, de acordo com a Wikipédia. (BBC)
Blog do Genaldo

Comentários