Cunha diz que dinheiro depositado em contas na Suíça ‘não é nada de mais’


Depois de ter negado a posse de contas na Suíça, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), reconheceu a ligação com as contas suspeitas de receberem recursos desviados da Petrobras. Segundo o deputado investigado na Lava Jato, os valores se referem à atuação dele no setor privado, antes de ingressar na política, o que lhe rendeu de US$ 2 milhões a US$ 2,5 milhões em dois anos. Entre os negócios que realizou, citou a venda de carne enlatada para o exterior e investimentos em ações. "[Tem] gente dizendo que tenho bilhão de dólar, que sou milhardário. Se você trabalha 48 meses e consegue obter com operações de lucro este montante, não é nada de mais. Fazendo a coisa correta, óbvio", disse à Folha de São Paulo. Cunha ainda declarou que desconhecia os 1,3 milhão de francos suíços que foram apontados pelo Ministério Público como fruto de desvio da Petrobras e que caiu em uma das contas dele. O deputado disse que ficou sabendo do depósito em 2012 e que deixou o dinheiro parado todos esses anos, aguardando alguém fazer a reclamação.
Blog do Genaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria