Pular para o conteúdo principal

Empresária de moda, Mulher de Macri é o centro da atenção da imprensa de fofocas argentina

override-if-required
Juliana Awada, de 41 anos, é a terceira esposa do futuro presidente da Argentina, Mauricio Macri, 15 anos mais velho que ela. Bonita e elegante, com esporádicas aparições nas capas da imprensa de fofocas de seu país, ela acompanhou o marido, com a filha de quatro anos, Antonia, em quase todas as viagens da campanha eleitoral, mas só nas últimas semanas apareceu em entrevistas de televisão para apoiá-lo, e não falou somente de política. Empresária da moda, foi envolvida em acusações por suposta contratação de oficinas têxteis clandestinas, com exploração de mão de obra. Os pais de Awada se dedicavam ao negócio de roupas. Abraham Awada, já falecido, era um imigrante libanês de religião muçulmana, que não transmitiu aos cinco filhos. Juliana é católica. Sua mãe, Elsa Baker, de 79 anos, continua à frente da marca de roupas femininas Awada. A futura primeira-dama é acionista e estilista dessa empresa. Juliana Awada estudou em um colégio bilíngue, como seu marido. Ao concluí-lo estudou inglês uma temporada em Oxford e depois se dedicou ao negócio da família. Com sua mãe viajava pela Europa e EUA à caça de coleções. Costuma usar uma bolsa Hermès de 12.000 dólares (45.000 reais), como a que possui a atual presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner. Awada teve um breve casamento quando jovem. Depois manteve por dez anos um relacionamento com um conde belga que possuía investimentos em terras na Argentina, com quem teve sua primeira filha, Valentina. Em 2009, começou a relação com o ex-empresário, na época prefeito de Buenos Aires, e futuro presidente argentino, quando frequentavam uma academia do aristocrático Bairro Parque, onde possuem suas mansões. Macri deixou sua então namorada. A empresária e o prefeito se casaram em 2010 e no ano seguinte tiveram Antonia. Em um país no qual os políticos costumam ir a programas de televisão de entretenimento nos quais falam até mesmo de questões íntimas, perguntaram a Awada como era Macri na cama, e ela respondeu: “Não vê a cara feliz que eu tenho?”. “Minha mulher tem sexo demais, é insaciável”, contou Macri em outra entrevista em 2013. Nesse mesmo ano os dois foram a Roma ver o papa Francisco, recém-eleito. As imagens de ambos se beijando ou brincando com a filha fazem as delícias da imprensa argentina. (El País)
Blog do Genaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …