PMDB QUER SER ALTERNATIVA À POLARIZAÇÃO PT-PSDB

:
21 anos após lançar seu último candidato presidencial, o PMDB se prepara para discutir os rumos do partido e fortalecer a ideia de ter candidatura própria para 2018. Com a presença do vice-presidente Michel Temer e das principais lideranças do partido, o PMDB realiza nesta terça-feira, 18, em Brasília, o primeiro ato de uma série para debater o programa de Governo do partido, mudanças no seu estatuto e iniciar o treinamento dos candidatos às eleições municipais do ano que vem.Durante o encontro, o partido vai discutir o documento intitulado "Uma ponte para o futuro", em que tece críticas à política econômica e fiscal, cobra a execução de um orçamento mais realista e mudanças polêmicas, como o fim da política de aumentos no salário mínimo e a vinculação de receitas em áreas como a Saúde e Educação. Segundo reportagem do El País, apesar da expectativa sobre o evento da próxima terça-feira, nenhuma definição deve sair dele por conta de seu critério informal e por se tratar de um encontro promovido pela Fundação Ulysses Guimarães, um braço do partido. As decisões peemedebistas ocorrem apenas durante reuniões da Executiva Nacional e nas Convenções. As próximas estão previstas para março de 2016. Mesmo assim, espera-se que surjam diversas críticas à aliança com o PT, tornando-se, portanto, um filtro capaz de mensurar o tamanho do apoio que Dilma Rousseff ainda tem dentro de seu principal aliado. Ao menos 10 dos 49 políticos investigados pela operação Lava Jato são filiados à sigla. Todos são suspeitos de terem se beneficiado do esquema que desviou ao menos 6 bilhões de reais da Petrobras por meio de pagamento de propinas por partes de empreiteiras. Entre eles estão Cunha e o presidente do Senado, Renan Calheiros. Nenhum dos dez suspeitos, porém, passou por qualquer investigação interna no PMDB. (247)
Blog do Genaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

A Globo agora anuncia a incrível piada de início de ano com Luciano Huck e Angélica

O Pitbull de Eduardo Cunha finalmente levou uma mordida