Pular para o conteúdo principal

Quem não ensina a voar, é obrigado a cair

Por Genaldo de Melo
Minha foto
Nietzsche alcunhou em sua mais famosa obra uma frase que pela sua condição de crueldade pode ser total e literalmente polêmica para alguns, e natural e secretamente motivo de regozijo para outros, principalmente quando se fala no mundo político.  Para ele “quem não me ensinar a voar, eu tenho a obrigação de fazer com que caia mais depressa”. Ora, quem não estiver necessariamente alinhado politicamente com a proposta que cada ator político desenvolve, esse pode ser considerado o demônio a ser alijado e mandado para a fogueira dos infernos.

Não tem como discordar do que está acontecendo com o mundo político hoje, sem colocar que esse axioma político está em pleno vapor dos ventos em moda. Da mesma forma que aqueles homens idosos que conviveram com os velhos coronéis da República Velha, que eram chamados de ranzinzas, mas que tinham uma opinião formada da política a partir da própria prática, o velho alemão que morreu louco, mas continua servindo de referência para quem sabe de fato como funciona a natureza humana na política, estava totalmente certo.

Duas situações emblemáticas estão acontecendo hoje em nossa conjuntura política, que servem de exemplo de como funciona a política nua e crua tal como ela é. A primeira delas é quanto a questão da insistência da manutenção de um homem, que por via das suas condições não mais deveria envergonhar o Brasil, e deixar a presidência da Câmara dos Deputados. Quem não ensinar aos companheiros do DEM e aos “capachos” do dono da Força Sindical a voar não serve para derrubar o governo eleito democraticamente pela maioria dos cidadãos brasileiros. O PSDB não serve mais para a direita brasileira, raivosa e que não respeita literalmente o discurso prático de que vivemos numa democracia, e ganha politicamente quem tem mais voto nas urnas.

O segundo exemplo é em relação ao ex-presidente Lula. Enquanto o Juiz Sérgio Moro afirma hoje em vários espaços da mídia nacional de que não existem elementos jurídicos para acusá-lo de nada, perdedores continuam insistindo em colocá-lo em evidência, mesmo que para queimá-lo na fogueira metafórica que inventaram. Como Lula não pode, e pelas suas condições em projeto diferente não quer mesmo ensinar a Agripino Maia, Cássio Cunha, Paulinho da Força e outros elementos a voarem para os ares de Brasília, ele não presta e deve por obrigação ser derrubado.


Parece que eles já tem certeza de que Lula é mesmo candidato em 2018, pois o medo reina literalmente entre eles. Fico a pensar aqui com meus botões...! Será mesmo que Lula vai querer colocar sua pele a prova do fogo dos infernos desses rapazes que sempre estiveram como ele, lógico, no poder? Somente acredito depois de ver!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …