TSE critica a implementação do voto impresso no país


O Tribunal Superior Eleitoral declarou uma série de dificuldades para implementar o voto impresso no país. Aprovada pelo Congresso na minirreforma eleitoral, a impressão do voto foi vetada pela presidente Dilma Rousseff em setembro. No entanto, na última quarta-feira (18), o veto foi derrubado pelos congressistas, o que fez com que o novo sistema seja usado nas eleições de 2018. Segundo informações do G1, a área técnica to TSE detalha os gastos de R$ 1,8 bilhão previstos para a compra, manutenção e transporte das impressoras, entre outros gastos. O secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, considera o voto impresso "ineficiente", "ineficaz para auditoria" e "prejudicial para o processo". Por outro lado, especialistas ouvidos pelo G1 disseram que, apesar dos custos no processo, consideram o atual sistema eletrônico "inauditável" e alegam que obstáculos na implantação podem ser superados, principalmente pela melhora nos procedimentos para organizar as eleições. (Notícias ao Minuto)

Blog do Genaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

A Globo agora anuncia a incrível piada de início de ano com Luciano Huck e Angélica

O Pitbull de Eduardo Cunha finalmente levou uma mordida