Cresce número de mulheres na vice-presidência da OAB

No próximo triênio, 10 mulheres ocuparão o posto de vice-presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). As chapas que disputaram a última eleição tiveram que ter, no mínimo, 30% de mulheres em sua composição. A eleição da Ordem deste ano também registrou um pequeno aumento de mulheres no quadro do Conselho Federal da OAB. De apenas quatro observadas na atual composição, será possível ver nos próximos três anos dez mulheres ocupando o cargo de conselheiras federais. As seccionais do Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantis elegeram como vice-presidente advogadas mulheres. Ao Bahia Notícias, no dia da eleição, a vice-presidente eleita Ana Patrícia Leão afirmou que “a advogada mulher, por muito tempo, não foi vista”. “Chegou a um momento insuportável, que as mulheres alçaram uma posição de exigir seu espaço, portanto, também exigir realizações para o exercício da sua profissão. Por isso, esse é o momento da mulher advogada, porque elas estão exigindo isso, mas não é somente isso, é um momento de enfrentamento, por mais prerrogativas, é um momento de tomar mais medidas para que possamos exercer com dignidade a nossa profissão”, declarou. Ana Patrícia, que ainda disse não gostar da ideia de cotas para participação de gênero, afirmou que espera que nos próximos três anos que as mulheres se legitimem para ocupar espaços na disputa eleitoral. “Eu acho que as todas advogadas tem capacidade e nós podemos ao longo desses três anos, de ocupar espaços para que tenhamos condições de concorrer em igualdade em 2018. Mas antes, nós precisamos nos legitimar pra isso”, pontuou. (BN)
Blog do Genaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria