Pular para o conteúdo principal

O AMIGO DE BAPHOMET

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para charges de Eduardo Cunha
Desde o fim da ditadura militar que o nosso Congresso Nacional dá amplas demonstrações de falta de seriedade, de corporativismo nojento, e da mais fina canalhice. Basta que os interesses de certos indivíduos que se colocam como grandes lideranças políticas no país, ou de grupos organizados de interesses econômicos estarem em jogo, que as faces dos cordeiros derrubam as máscaras, e que se dane o povo.

Por diversas vezes escândalos explodiram nas duas casas legislativas que decidem sobre leis e processos de fiscalização do Poder Executivo. Por diversas vezes vimos situações extremas de corrupção e malfeitos de certos parlamentares e grupos, porém como sempre por diversas vezes vimos não somente o corporativismo dos pares parlamentares fazerem a sociedade de forma rápida colocar os mesmos no livro do riso e do esquecimento da história, como teve ajuda de certos setores da imprensa que insiste em querer mostrar a verdades dos fatos apenas de forma parcial e sensacionalista.

Parece que entre os parlamentares brasileiros, com raras exceções, existe a necessidade extrema do discurso do politicamente correto, mas da prática mais pusilânime, fria e cruel com a coisa pública. Nasce um escândalo, cai no esquecimento e surge outro escândalo para de novo cair no baú escuro da história. Parece de fato uma doença social que não estamos conseguindo nunca resolver. A política é sempre tratada como coisa do demônio que somente participa dela quem não presta de fato, pois são exatamente nesses parlamentares pusilânimes que o povo vota, e esquece em quem votou.

Depois de tantos escândalos históricos que presenciamos no Brasil, com o discurso de que o Congresso estava sempre a ficar desmoralizado, coisa que nunca ficou de fato, porque aquelas duas casas legislativas são o espelho da sociedade, chegamos de fato ao ápice de tudo o que existe de mais canalha na política brasileira. Um personagem que mais parece a figura de um vilão de novela das oito da Rede Globo de Televisão, com o nome mais sujo do que “pau de galinheiro”, tornou-se o nobre presidente da Câmara dos Deputados, e simplesmente ninguém parece com a força suficiente para tirá-lo de lá.

Se existem parlamentares corruptos é porque uma parcela da sociedade brasileira confiou-lhe o voto. Se existem homens sérios na Câmara da mesma forma. Agora se aquele Conselho de Ética não tomar uma postura a altura dos 81% dos brasileiros que não querem mais ver o “Senhor dos Anéis”, Eduardo Cunha, decidindo os rumos parlamentares na base de seu nome sujo, e na força da sua capacidade para chantagear o país (porque a chantagem não se qualifica apenas com o Governo, porque o Governo é de menos, acaba um e vem outro, porém o Estado Brasileiro e os brasileiros continuarão) a vergonha já terá nome e voz na sociedade brasileira. Porque os dedos se vão no chão frio de um túmulo, mas o puro metal dos anéis duram por mais tempo.


Se depois do Conselho de Ética decidir pelo correto não resta dúvida que os parlamentares mais sérios daquela Casa devem desinfetar a mesma e colocar Eduardo Cunha no lugar que lhe deve, fora da Câmara dos Deputados. porque o que ele vem fazendo historicamente não parece mesmo coisa de aliados de Cristo, parece coisa de amigos de Tifon Baphomet!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …