O bicho vai pegar!

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para imagens de leões brigando com serpente
Na semana passada discordei da opinião do jornalista Alex Solnik, quando o mesmo defendia que era melhor o PT fechar com o discurso prático de arquivamento da investigação e cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, porque seria melhor para Dilma Rousseff. Porque com tanta sujeira surgindo, e ele tendo nos seus encalços a Lava Jato, a Procuradoria-Geral da República e o STF, viraria um dócil deputado presidente da Câmara, que preocupado apenas em se defender, deixaria Dilma em paz. E ela sem manchas de sujeiras somente cresceria politicamente.

Ledo engano! Pois como o exemplo da história do escorpião salvo pelo passarinho da poça d’água, que quando no ar em vez de agradecer ele simplesmente morde o seu salvador, para ambos morrerem juntos, Eduardo Cunha jamais deixaria de ser o chantagista-mor da República brasileira, porque isso é de sua natureza. E como eu estava certo! Ele de fato mordeu, e com seu veneno provocou um desastre que não pertence apenas a Dilma, mas ao Brasil e aos brasileiros.

Lembro isso agora, para dessa vez concordar absolutamente com a mais nova pérola dele em matéria de opinião sobre o impeachment. Dos sete pecados capitais que poderia promover a saída de Dilma, elencados no artigo 85º da Constituição Federal, nenhum, absolutamente nenhum, ela transgrediu. E realmente é uma vergonha para dois juristas de renome como Miguel Reale Jr. e Hélio Bicudo assinarem uma peça jurídica de ficção que o presidente da Câmara de forma “venenosa” como um escorpião transformou em peça de acusação que poderá cortar a cabeça da Presidente.

E realmente os argumentos jurídicos são ralos e escassos como disse recentemente um dos capitães do “golpe paraguaio”, senador Cássio Cunha Lima, de que se não tiver gente nas ruas para pressionar os deputados e senadores para derrubarem Dilma, não vai haver golpe. 

E se o impeachment for transformado em plebiscito das ruas, aí a coisa muda, porque não vai para as ruas somente a elite “bonita” que toma champanhe, e a Rede Globo mente sobre números, mas vai também quem depende do “Minha Casa, Minha Vida”, do Bolsa Família, do Pronatec, do Mais Médicos, do Universidade Para Todos, do PRONAF, e de outras Políticas Públicas mais.

Aí o bicho vai pegar!

Comentários