Os degenerados que estão no ataque

Por Genaldo de Melo
Minha foto
Cada vez mais vivemos do ponto de vista político apenas da esperança de que outras gerações possam conhecer políticos honestos e capazes de como homens públicos orgulhar seus eleitores. Porque estes políticos que temos hoje em sua grande maioria são verdadeiros cínicos e vivem apenas do discurso torto de que vão sempre defender a luta e o combate à corrupção, mas na realidade são eles próprios que estão cada vez mais açodados no roubo e na própria corrupção.

É uma verdadeira vergonha observarmos que a grande maioria dos deputados que estão em combate direto contra o Governo de Dilma Rousseff, quase todos eles estão sendo acusados de alguns desvios de conduta política. Como fizeram alianças espúrias com a mídia do Jornalismo da Obediência estão impunes de todo e qualquer dedo indicador apresentando seus erros e falta de moral.

Dos 61 deputados que foram eleitos para conduzir a Comissão que analisará o pedido de impeachment ao menos 20 respondem a inquéritos (investigações preliminares) ou ações penais (processos que podem resultar em condenação) no Supremo. Crimes de responsabilidade (como os atribuídos à presidente Dilma, no pedido de impeachment a ser analisado), corrupção, lavagem de dinheiro, crimes eleitorais e contra a Lei de Licitações são algumas das suspeitas que se repetem contra esses parlamentares.

Entre os investigados, 14 serão titulares e seis ocuparão a suplência da comissão. A relação é encabeçada pelo PSDB, com seis nomes, seguido pelo PP, com quatro. Na sequência, aparecem o PMDB, o PSD e o SD, com dois cada. PSC, PTB, PPS e PSB têm um nome cada.

Alguns dos investigados já são réus. É o caso, por exemplo, do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), que responde a ação penal por corrupção no Supremo. Presidente licenciado da Força Sindical e criador do Solidariedade, um dos principais partidos de oposição a Dilma, Paulinho é acusado de desviar recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O deputado ainda é investigado em outros três inquéritos por peculato e corrupção passiva.


Estamos de fato diante da maior degeneração política de nossa história! E como simples mortais que somos não podemos fazer nada contra essa turma, pois eles tiveram às bênçãos de eleitores que foram enganados, e hoje tem às bênçãos de quem poderia melhor informar os cidadãos, mas do mesmo modo continuam também enganando.

Comentários