PT decide o futuro de Cunha com ‘metralhadora no pescoço’

CUNHA/CONSELHO DE ÉTICA
Depois de uma sessão tumultuada, em que aliados do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) fizeram de tudo para atrasar os trabalhos, o Conselho de Ética acabou empurrando para esta quarta uma decisão sobre a admissibilidade do pedido de cassação do peemedebista. Pela temperatura medida durante a semana e pelos votos antecipados na reunião desta terça, ficará mesmo nas mãos dos três petistas do Conselho a decisão que pode livrar ou complicar a situação do presidente da Casa. Os votos estão cercados de expectativa, já que aliados do Planalto afirmam que Cunha avisou que, se for contrariado pelos deputados do PT no colegiado, irá se vingar aceitando um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. “Estamos votando não com a faca no pescoço, mas com a metralhadora no pescoço. Todo mundo sabe que o Cunha trabalha com essa arma. A metralhadora está na mão do Cunha”, disse o petista Zé Geraldo (PA). A pressão sobre os petistas aumentou ainda mais nesta terça, quando, em suas primeiras manifestações, pelo menos oito parlamentares indicaram que votarão pela continuidade do processo contra Cunha. Como são 21 membros no Conselho, os três votos petistas seriam suficientes para que o colegiado confirme a abertura da ação. (O Tempo)
Blog do Genaldo

Comentários