Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

A escravidão que ainda existe

Por Genaldo de Melo

Comemoramos no último dia 20 de novembro do ano passado o Dia da Consciência Negra, porém considerando que todos os dias do ano devem ser naturalmente comemorados os valores dos povos afrodescendentes, que foram os grandes responsáveis pela construção das riquezas do Brasil. Com esse fato devemos fazer uma profunda reflexão do que foi a escravidão no Brasil, se ela de fato acabou, bem como também passar um olhar mais profundo sobre os novos aspectos da escravidão moderna imprimida pelo poder econômico dos novos dominadores do mundo.
Precisamos não somente do dia 20 de novembro para relembrar nossas raízes africanas, pois deveremos o tempo todo repensar novas formas de consciência e de luta perante um inimigo que hoje consegue superar inclusive os métodos de escravizar pessoas do antigo Império Romano, que é o Capital. Com a queda deste Império acaba-se oficialmente a escravidão no mundo, apesar dela nunca ter deixado de existir, pois o Capital necessariamente sustent…

Confuso menino maluquinho não gostou da posição de FHC

Por Genaldo de Melo O “Menino Maluquinho”, Kim Kataguiri, que dizem ser líder de um grande movimento de massas, que todos sabemos formado apenas pela burguesia que tem dinheiro prá comprar perfume, o tal de Movimento Brasil Livre (MBL), cada vez mais se ridiculariza em suas posições infantis de garoto saído da adolescência que acha que vai mudar o mundo político à Direita, aliás o Brasil. Dessa vez o alvo foi o velho sociólogo FHC, que deveria ser o seu mestre em atitudes e obras radicais de Direita, mas como num momento de sanidade reconhece que quem aposenta político ou partido político é o povo, e não adversários políticos como Carlos Sampaio e outros tucanos mais, o “mancebo’ resolveu radicalizar contra o homem. Talvez tenha sido ele que escreveu na página de Facebook do tal movimento, porque agora é considerado pela Folha um intelectual, o seguinte: “Fernando Henrique Cardoso voltou a defender o PT. Mesmo com gigantescas suspeitas que o partido tenha chegado ao poder com campanhas…

O péssimo jornalismo televisivo baiano

Por Genaldo de Melo A falta de opção jornalística nas redes de TV da Bahia é de um disparate tão grande que chega realmente o chocar os consumidores de mídia televisiva. Pode ser que realmente as televisões baianas não tenham de fato estruturas capazes de apresentar as informações e os acontecimentos sociais que estão em pleno vigor vinte e quatro horas por dia. Mas pelos menos deveriam manter um esforço para a construção de um jornalismo mais qualificado, que é de fato o que o povo precisa.
A TV Bahia, por exemplo, não faz outra coisa além de repetir em seus programas que apresentam de manhã os mesmos fatos até três vezes num mesmo programa. São reportagens que ela exibe no início do programa, no meio e para terminar de novo. A grande chatice dessa televisão é repetir todas as manhãs uma reportagem esportiva mal elaborada três vezes no espaço temporal de uma hora e meia de jornalismo. Quando tem uma reportagem até interessante, da mesma forma a televisão repete numa mesma manhã três v…

Instituto Ronald McDonald recebe propostas de organizações para combater câncer infantil

Por Genaldo de Melo Estão abertas as inscrições para a seleção de projetos 2016 do Instituto Ronald McDonald. O objetivo é selecionar projetos que beneficiem adolescentes e crianças com câncer, e serão apoiados com recursos arrecadados pela organização através de eventos e campanhas. O Instituto tem como objetivo contribuir para aumentar os índices de cura do câncer infantil e juvenil no Brasil, por meio de programas que promovem o diagnóstico precoce, tratamento de qualidade e atenção integral ao paciente. Podem concorrer a esta oportunidade instituições que façam parte do cadastro ativo de instituições do Instituto Ronald McDonald, que deverá ser submetido através do Portal de Projetos, bem como estar com as certidões solicitadas no cadastro em dia. Além disso, as organizações cadastradas poderão submeter até três propostas de projetos para avaliação do Instituto, que serão comtemplados de acordo com um dos programas previstos no edital, o Programa Atenção Integral e o Programa Diagn…

O colunista superdotado da Folha

Por Genaldo de Melo Quando falamos que o jornal Folha de São Paulo cumpre hoje um papel de formador de opinião do discurso mais atrasado que existe no Brasil, exatamente o discurso de um Estado que seja pequeno e em função apenas de um pequeno grupo conservador do campo econômico, através da estrita regulação dos seus interesses particulares, falam vozes que somos radicais, e outros aproveitam o discurso para dizer que somos próximos a “terroristas”.
Quando falamos que esse jornal familiar comercial somente socializa o discurso de um pequeno grupo para os muitos outros grupos da sociedade brasileira, que somente interessa mesmo apenas a esse mesmo pequeno grupo, é porque as premissas falam por si mesmo. 
No jornal existem apenas colunistas do discurso alinhado com o Instituto Millenium e nada mais. Não existe espaço para o contraditório em relação à defesa intransigente da idéia de Estado Mínimo, privatização das grandes empresas para grupos “estrangeiros”, estratégias de Downsizing e o…

Algemas para os vândalos

Por Genaldo de Melo Veemente discordo da utilização de atos de vandalismos como forma de manifestação contra atos de governos, que como impopulares que são, atingem de forma negativa diretamente a população, que mais precisa dos serviços públicos, como foi o exemplo do aumento das passagens do transporte coletivo de Feira de Santana.
Discordar de um ato administrativo do Prefeito Municipal a partir do consentimento de um Conselho Municipal de Transporte inoperante para o aumento da passagem, não dá o direito a ninguém de depredar o patrimônio público ou o patrimônio privado que serve ao público, como são os ônibus coletivos que estão atendendo ao município nesse momento.
Se alguém em são consciência política, ou em sã consciência escabrosa discorda disso, que vá convencer mais gente para sair nas ruas em grandes mobilizações populares, que sempre deram resultados políticos, ou mesmo se utilize dos mais modernos instrumentos tecnológicos das redes sociais para escrever e demonstrar sua in…

Nosso lixo cultural de cada dia

Por Genaldo de Melo Na tentativa desesperada de se contrapor ao processo de deteriorização “dialética” de sua audiência, que já foi absoluta no Brasil, a Rede Globo tenta dá a volta por cima reeditando mais uma vez o que de pior existe no lixo cultural televisivo que já existe no Brasil, que é a volta da programação em horário nobre do seu chamado também de âncora “Big Brother Brasil”. 
Nada mais justo para a "Globo", somente para ela, fazer com que os brasileiros mais vez acredite que aquilo ali seja cultura, quando se sabe que apresentar o que de pior existe na natureza humana, que é a disputa desenfreada e doentia por uma pequena quantidade de dinheiro em relação ao que é arrecadado em patrocínio e ligações telefônicas de telespectadores, não é e nunca será cultura. Nada mais justo somente para ela!
Porém essa tentativa de mais uma vez imbecilizar a parcela da população que não tem dinheiro para consumir mídia com mais qualidade em canais televisivos “fechados” pode ser peri…

Acabou o impeachment, senhores!

Por Genaldo de Melo Reiteradas vezes opinei que o chamado “príncipe da sociologia” brasileira, Fernando Henrique Cardoso, estava em estado de caduquice com suas opiniões “quase sérias” em defesa do impeachment de Dilma Rousseff, num claro desrespeito ao que reza as prerrogativas constitucionais da democracia. E muita gente que na política simplesmente apaixona-se por grupos ou indivíduos políticos sem nem ao menos compreender superficialmente o que os mesmos representam ideológica e politicamente, literalmente chegou ao limite da agressão verbal, escrita em comentários dos rodapés de sites que publicam minhas opiniões.
Porém como eu estava certo do que falava de que não procedia o discurso que o ex-presidente proferia para seus seguidores fiéis, nunca tive a preocupação de entrar no mérito da réplica, até porque a razão vem sempre antes das emoções tolas de leitores apaixonados do Jornalismo da Obediência. Fato comprovado da certeza de que minha opinião estava sempre certa, pelo menos p…

O preço do voto em Feira de Santana

Por Genaldo de Melo Dialogando com o site Voz de Feira, em que Clovis Pedreira denuncia prováveis abusos políticos de candidatos a vereadores que mantêm excelentes cargos de confiança em órgãos municipais e empregos sob sua coordenação, ficando literalmente estarrecido não posso nem de perto discordar desse assunto. É claro que quando se aproxima das eleições surgem as pressões, chantagens e todo tipo do que não presta da natureza humana para angariar votos e consciências alheias!
Comprovado está que em Feira de Santana lideranças políticas de fato, que desenvolvem trabalhos tanto sociais como políticos propriamente ditos, não passam dos 1.500 votos, porque literalmente estamos num espaço político que somente se elegem aqueles candidatos com muito dinheiro para gastar, resultado de apoios econômicos “esotéricos”, bem como se utilizam da máquina municipal para exigir de seus beneficiários “favores” políticos que devem nas urnas.

O PT ainda é o partido menos rejeitado

Por Genaldo de Melo O Jornalismo da Obediência no Brasil precisa tomar cuidado para não se transformar em verdadeiro fiasco perante seus seguidores, pois segundo pesquisa feita pelo IBOPE o partido político que ele vem reiteradas vezes perseguindo para a qualquer custo tirar do poder está bem, e muito bem na “fita”. Pesquisa feita na primeira semana de dezembro último que passou despercebida pela mídia familiar revela que na média nacional a maioria dos entrevistados dos municípios governados pelo PT continuará votando nos mesmos prefeitos da agremiação petista, e não na oposição, ou seja, o PT mesmo demonizado como o que de pior existe na política brasileira é o partido político com menos rejeição quando se trata de avaliação de prefeitos municipais. Apenas 33% dos entrevistados que residem em municípios administrados pelo PT disseram que votarão na oposição. Esse percentual sobe para 45% quando o eleitor vota em município governado pelo PSDB, e para 49% em cidades governadas pelo PMD…