Pular para o conteúdo principal

Camaleão verde que dorme na rede

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para caricaturas de marina silva
Com o advento da certeza de que o impeachment de Dilma Rousseff “gorou”, literalmente murchou, primeiro porque não segue segundo o rito constitucional, e segundo porque politicamente não vinga, uma nova modalidade de pressão pela cassação da presidente e de sua chapa começa a se vingar no discurso, aos moldes hondurenhos. Agora oposição, setores empresariais financiadores de campanha ligados à direita e a mídia do Jornalismo da Obediência jogam suas baterias para o TSE, com o discurso de que a chapa de Dilma/Michel deve ser cassada, porque os “sem-voto” para vencer defendem a tese de que o dinheiro recebido legalmente e comprovado na justiça eleitoral legalmente é oriundo de propina.

Segundo os ritos da Justiça Eleitoral dinheiro de campanha recebido e comprovado judicialmente não deve jamais ser contestado porque é assim que funciona a lei. E dizer que apenas Dilma Rousseff recebeu doação de campanha das empresas investigadas na Lava Jato é brincar com nossa inteligência, pois pelo que o site “as Claras” comprova, o seu adversário recebeu das mesmas fontes muito mais. Estão confiando demais em Gilmar Mendes como se a política brasileira deve ser judicializada como eleição de sindicato.

Mas a grande novidade da política brasileira agora é que com essa certeza de que Gilmar Mendes pode cassar a chapa Dilma/Michel, e com a certeza de que com isso em noventa dias haverão novas eleições, novos atores entram em jogo para ainda mais desestabilizar Aécio Neves ou mesmo discutir uma vaga na chapa dele de vice. Entra em cena nada mais nada menos do que a ex-candidata a presidente Marina Silva. Esta moça resolveu como uma “camaleoa’ de uma hora para outra começar também a fazer política no sentido mais baixo da palavra, ou seja, como oportunista que sempre foi resolveu dá uma de FHC, começou a dá palpites políticos em rádios, jornais e sites sensacionalistas.

É uma vergonha para uma mulher que a semana passada dizia em alto e bom som que apesar de ter perdido as eleições democraticamente, Dilma deve governar até 2018. O seu discurso na rádio Gaúcha, bem como no IG comprova que ela enganou seus eleitores com o discurso da chamada Nova Política, pois ela não passa de uma copia mal-feita da pior espécie do político oportunista, egoísta, prolixo da chamada velha política brasileira.

Resta saber se ela que descobriu agora que pode se construir um golpe hondurenho no Brasil, vai caminhar sozinha na sua postura prolixa de dizer que Dilma não mais governa porque não tem liderança e nem maioria no Congresso, ou vai aliar-se ao mineiro que mora em Copacabana e que se esqueceu de ser senador e neto de Tancredo Neves para ficar tomando uísque caro e dando entrevistas sem sentido. Resta saber se ela vai agora contratar Silas Malafaia para ser seu assessor político. Resta saber também se ela vai conversar com os amigos de Michel Temer no PMDB, que depois das mágoas da carta para Dilma entrou também no fogo cruzado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …