É tudo lixo cultural para pusilânimes

Por Genaldo de Melo

Cada vez mais a Rede Globo de Televisão presta-se ao papel ridículo de tentar de todas as formas imbecilizar o povo brasileiro com seus programas inúteis que não servem culturalmente para nada. Lógico que nem tudo é xarope, pois em torno de uns 5% de sua programação tem conteúdo, porque o resto é lixo cultural. Dois de seus programas âncoras são verdadeiros lixões culturais para a mente do povo brasileiro: a novela das oito (A regra do jogo), e o programa dominical do Faustão.

A novela âncora da Globo, A regra do Jogo, deveria respeitar mais os brasileiros com a sua tentativa desesperada por audiência, pois na ânsia de influenciar comportamentos adequados aos seus telespectadores, apenas apresenta o que de pior existe no ser humano, ou seja, a violência desenfreada como natural, a traição como se fosse regra, as riquezas desenfreadas como se todos fossem ricos e vivessem no mundo de fantasia deles, e outros valores míopes que de forma alguma ajudam para que tenhamos entre o público que não tem acesso às redes de televisão fechada comportamentos construtivos na sociedade.

O outro programa âncora da Globo é Domingão do Faustão. Nunca vi tanta idiotice ao mesmo tempo numa única tarde que deveria ser para que os brasileiros tivessem produtos culturais de qualidade. Aquele moço “gordo” como ele mesmo se assumiu no último domingo fala tanta bobagem, que mais parece um pateta em defender os valores de consumo desenfreado dos produtos de seus patrocinadores. E ainda utiliza parte do seu programa para querer dá uma de analista de política e economia, inclusive tentando influenciar seus entrevistados. De vez em quando apresenta um artista de qualidade de forma rara em seu programa, porque o resto é somente o lixo cultural do movimento musical do “Berebebê, barababá”.


É por essas e outras que a cada dia que se passa o nível de sua audiência que já foi para mais de 50% no Brasil, está descendo ladeira abaixo, derretendo de forma natural pelos “fatores climáticos” da falta de qualidade, e da falta de apresentação de produtos culturais de qualidade que interessam, e que são necessários povo brasileiro.

Comentários