O barulho com uns e o silêncio da mídia com outros

Por Genaldo de Melo

Resultado de imagem para imagens de jornais
Vozes que realmente estão preocupadas com a prevenção e o combate à corrupção, mas de todos os corruptos, não apenas daqueles que a mídia abraçou como os piores bandidos e de apenas um lado, estão também preocupadas com as posturas da mídia do Jornalismo da Obediência durante todo esse mês de janeiro, pois está se esquecendo de alguns fatos e outros estão exagerando. O primeiro deles é que desapareceu da mídia o “Senhor dos Anéis”, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (parece que por esses dias ele apareceu por Brasília apenas para articular discretamente a liderança do PMDB na Câmara para seu controle); o segundo que desapareceu também da mídia foi o ex-candidato à presidência da República, Aécio Neves, depois das duas denúncias de delatores da Lava Jato, que ele recebeu U$$ 300 mil, e FHC e a turma do seu partido recebeu em passado recente em transação comercial de empresa com argentinos U$$ 100 milhões. O terceiro caso de preocupação é que segundo a Veja desse último final de semana Lula entrou de vez no “olho do furacão”, porque comprou um apartamento em Guarujá e ocultou da Receita. Em relação aos amigos Eduardo Cunha e Aécio Neves, é estranho esse silêncio todo. Em relação a Lula alguém parece que está mentindo, pois os jornalistas sérios Miguel do Rosário e Fernando Brito a partir de levantamento de dados confirma que o apartamento não foi comprado por Lula. Ora, é dois pesos e duas medidas, então?!

Comentários