Pular para o conteúdo principal

O colunista superdotado da Folha

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para imagens de Kim Kataguiri com eduardo cunha
Quando falamos que o jornal Folha de São Paulo cumpre hoje um papel de formador de opinião do discurso mais atrasado que existe no Brasil, exatamente o discurso de um Estado que seja pequeno e em função apenas de um pequeno grupo conservador do campo econômico, através da estrita regulação dos seus interesses particulares, falam vozes que somos radicais, e outros aproveitam o discurso para dizer que somos próximos a “terroristas”.

Quando falamos que esse jornal familiar comercial somente socializa o discurso de um pequeno grupo para os muitos outros grupos da sociedade brasileira, que somente interessa mesmo apenas a esse mesmo pequeno grupo, é porque as premissas falam por si mesmo. 

No jornal existem apenas colunistas do discurso alinhado com o Instituto Millenium e nada mais. Não existe espaço para o contraditório em relação à defesa intransigente da idéia de Estado Mínimo, privatização das grandes empresas para grupos “estrangeiros”, estratégias de Downsizing e outros bichos mais da chamada globalização mundial, que somente interessa aos EUA, a certos europeus e outros “clubes” mais.

Prova mais do que cabal disso está acontecendo nesse momento com este jornal que a maioria dos brasileiros consumidores de mídia antes de fazer qualquer coisa, antes mesmo de começar a trabalhar pelas manhãs, tem a obrigação quase doentia de ver seus clippings como verdades quase absolutas. O jornal numa clara demonstração do cúmulo do ridículo em vez de procurar melhorar seu discurso para a imparcialidade convoca o “menino Maluquinho”, Kim Kataguiri para ser uma espécie de âncora de seus colunistas.

Não tenho nada contra o ilustre "mancebo", que segundo a revistas “Times” é uma das pessoas mais influentes do mundo (não sei de onde tiraram isso), mas acho que suas opiniões “plantadas e requentadas” por adultos maquiavélicos devem ser desprezadas. Porque literalmente falando ele somente vem completar a turma mais reacionária do Jornalismo da Obediência, exatamente aquela que tem um único lado na política.

Dizer que um garoto que através das redes sociais colocam outros jovens das classes mais abastadas nas ruas a favor de um discurso que provavelmente nem ele mesmo entende, por causa de sua pouca idade, é um grande colunista, é uma verdadeira piada, é literalmente brincar com nossa inteligência. Por isso que não tem como dizer que este jornal é parcial, pois ele é partidário e defensor apenas dos interesses dos abastados de Copacabana e do Morumbi.


Diante desses fatos lamentáveis do Jornalismo da Obediência é necessário dizer que no dia que os santos começarem a fazer política Deus perderá o Céu! Mas como o desprezo é a mais política das vinganças, provavelmente gente séria consumidora do bom jornalismo não vai ser influenciado por um "Menino Maluquinho" qualquer, que resolveu que vai lançar 123 candidatos a vereadores em 23 estados brasileiros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …