Assassinar o PT é prioridade da Lava Jato

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para estrela ampliada do Pt
Por mais que venha me dizer o contrário já está mais do que insofismável que a Operação Lava Jato nada mais é do que uma operação jurídica contra o Partido dos Trabalhadores e seus aliados, que vêm reiteradas vezes derrotando nas urnas a direita brasileira, que não consegue ter competência, nem para apresentar um projeto de nação que convença a todos, e nem mesmo convencer aos eleitores de que pode ser opção para substituir o projeto político iniciado em 2002 por Luís Inácio Lula da Silva. A prova mais cabal dessa certeza se deu essa semana com a postura do juiz Sérgio Moro, que disse que não convocou a esposa do larápio Eduardo Cunha, porque não encontrou o endereço da mesma. Para Paulo Nogueira do Diário do Centro do Mundo a postura do juiz curitibano deixa claro que o mesmo tem medo do senhor dos anéis, o deputado federal Eduardo Cunha, assim como Michel Temer, Eliseu Padilha, Romero Jucá e os 200 deputados sustentados pelo mesmo. Parece que esse homem é realmente um bruxo, e sabe dos segredos de todos que estão envolvidos nas falcatruas da República brasileira. Mas nada importa, o que importa mesmo é acabar com o Partido dos Trabalhadores e com a esquerda brasileira. E pronto!

Comentários