Autoritarismo de Michel Temer contra manifestantes virou escândalo mundial

Por Genaldo de Melo
Manifestantes no Mineirão foram expulsos dos jogos - Foto: PT.Org
Definitivamente a nossa imagem como democracia está sendo manchada aos poucos no resto do mundo pelas atitudes autoritárias do Governo interino de Michel Temer, que não concorda com a livre manifestação de quem não concorda com a forma como ele chegou ao poder provisório. Seria evidentemente escabroso da parte dos brasileiros que não concordam com esse Governo, respeitando quem concorda, aceitar de bom grado, e não se manifestar nas ruas e praças e nas arenas esportivas contra o mesmo, pautados nas prerrogativas da liberdade de expressão.

Diante dos abusos do Comitê Olímpico Internacional (COI) expulsando manifestantes das praças esportivas porque estão portando cartazes e vestindo camisetas com protestos, utilizando para tanto agentes públicos (Polícia Militar e Força Nacional de Segurança) quem se manifesta no momento são os principais meios de comunicação do mundo.

O "New York Times", um dos jornais mais influentes do mundo, destaca que os protestos durante as Olimpíadas pedindo a saída de Michel Temer, marcam sua impopularidade atualmente no país, confirmando a pesquisa Vox Populis que cravou exatos 79% daqueles que querem ele fora do Governo, destacando também na mesma matéria denúncia na Lava Jato de Marcelo Odebrecht de que o mesmo pediu R$ 10 milhões para seu partido em dinheiro vivo.

Para completar a nossa vergonha internacional o "Washington Post" usa em matéria a palavra “censura” para contar relatos de manifestantes que foram expulsos de seus lugares nos estádios esportivos pela polícia e pela Força Nacional, porque portavam cartazes e camisetas contra o presidente interino. Isso é estupro à democracia, porque se utilizar da liberdade de expressão para colocar num cartaz, ou numa camiseta, “Fora Temer”, não se caracteriza e não significa racismo ou xenofobia como expressa a própria Lei das Olimpíadas.

Ouve-se rumores de que a repressão aos manifestantes nas praças esportivas está respaldada pela Lei 13.284, de 10 de maio de 2016, sancionada pela presidente Dilma Rousseff. O caso é que a Lei não trata de manifestações políticas, e a única menção que faz em relação a portar cartazes se refere a mensagens ofensivas de caráter racista e xenófobo, ou que incentive outras formas de manifestações. Parece que quando se tem “Fora Dilma” pode, mas quando se tem “Fora Temer” é crime!


Ora, Se Michel Temer não está gostando de sua própria impopularidade que renuncie do cargo então, porque estamos todos sob o estado democrático de direito que ele próprio não respeitou até agora. A única saída para ele então seria expulsar todos os jornalistas e correspondentes internacionais das 206 nações presentes nas Olimpíadas para não se ver o “Fora Temer”, porque pelo visto no resto do mundo não é como aqui que a Rede Globo de Televisão vem escondendo até as vaias de 105 decíbeis que ele recebeu na abertura do maior evento esportivo da face da terra.

Comentários