Colocaram uísques demais nos copos dos peemedebistas!

Por Genaldo de melo
Banco de Imagem - uísque, vidro. Fotosearch - Busca de Imagens, Fotografias Mural, Fotos Clipart
Governar não é tão fácil como Michel Temer e sua turma pensava com um Partido como o PSDB na “cola”, que quer voltar ao poder de qualquer jeito em 2018 via eleitoral. O recado parece que foi dado pelo porta-voz dos tucanos o senador paulista José Anibal, autor das críticas mais contundentes ao governo interino até agora, quando diz que se o presidente em exercício não fizer o ajuste fiscal necessário para tirar o Brasil da crise econômica, sua gestão será o mesmo que ter trocado “seis por meia dúzia” ou “um jogo de passatempo”.

A saída para ele é sair da crise, ter credibilidade, atrair investimentos estrangeiros e gerar empregos; nada de reajustes para servidores, pois todos têm reivindicações legítimas, mas as corporações têm renda garantida, ajustes, aposentadoria, e estabilidade no emprego; e fazer a reforma da previdência como eles querem, porque o Estado não terá dinheiro para os aposentados lá na frente.

A alfinetada parece que foi feita como se por iniciativa de um assessor descontente que está preste a deixar o cargo de confiança quando vai dizer a verdade para um chefe que está ladeado de péssimos assessores, chegados a fofocas e intrigas palacianas.

Na realidade o que deu prá entender foi que ele não concorda com nada o que Dilma fez, que Michel Temer teatraliza que vai continuar, pois tem que arrochar para que o Estado tenha não somente os empregos do seu discurso, mas dinheiro suficiente depois de 2018 para que eles possam fazer a política como eles pensam, fazer o Estado como eles querem.

Os tucanos estão fazendo um jogo político bem interessante com Temer e sua turma do PMDB. O quadro deles no governo, José Serra, que em tese deveria ser deles parece que não é, porque parece que quer se colocar também como candidato à presidente em 2018 para disputar com Aécio, com Meirelles ou com o próprio Temer, porque não se sabe ainda a quantidade de veneno da mosca azul nas veias.

Do outro lado está o próprio Aécio Neves, dono das rédeas partidárias e com uma vaidade do tamanho do Corcovado, com seus recados via José Anibal, com ciúmes escondidos de ser alijado até 2018. 

Talvez por tudo isso que hoje quando questionado sobre o orçamento do governo para o ano que vem, o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, destacou que deve "segurar um pouco" os reajustes para servidores federais. Parece que teve gente que não mediu a quantidade de uísques do copo!

Comentários