40 gatinhos pingados na Avenida Paulista não incomoda a Temer

Por Genaldo de Melo
thumb image
Apesar do presidente “ilegítimo” Michel Temer dizer nas entrelinhas que as grandes manifestações que aconteceram nesse fim de semana contra seu governo e suas pretensas ações, são pequenas manifestações de quem parece que não tem o que fazer, parece que não vai ser fácil ele se manter no poder em tais condições, principalmente depois que ele colocar em pautas projetos devastadores para a sociedade brasileira, como vem reiteradas vezes prometendo.

Algum desavisado assessor do presidente cometeu um erro, ou foi de propósito para bajular  o homem, de orientar o mesmo de que as manifestações pelo Brasil que seriam realizados no domingo último seriam com participação de apenas 40 ou 50 pessoas. Ou seja, participariam da primeira manifestação contra seu governo apenas uns “gatos pingados”, como ele mesmo disse em entrevista na China.

Enganou-se o presidente “ilegítimo” da Republica! E quando chegar ao Brasil vai ter que fazer uma avaliação melhor da situação, com os pés mais no chão, das duas bombas que lhe caíram nas costas do final de semana. 

Em primeiro lugar, ele deve demitir seus assessores desavisados, que em vez de dizer a situação de forma verdadeira, e não lhe bajular, colocou-o numa situação difícil, pois na Avenida Paulista, em São Paulo, tinha mais de 100 mil manifestantes gritando as palavras de ordens “Fora Temer” e “Diretas Já!”. E não adiantou seu amigo Geraldo Alckimin mandar apagar as luzes das ruas paralelas à Avenida no final da tarde, bem como a Folha de São Paulo e o Estadão assessorar ambos a “descer porrada” no povo. A Avenida Paulista simbolicamente foi um mar de gente!

Em segundo lugar, ele deve avaliar em como vai conseguir formar opinião para aumentar a sua popularidade, porque a coisa está feia demais para o seu lado. Levantamento do IBOPE crava números estarrecedores de impopularidade em todos os cantos do país para um novato na condição de Presidente da República. E com certeza vai ficar mais feia ainda quando seu governo em parceria com aliados colocar na ordem do dia no Congresso Nacional as reformas previdenciária e trabalhista, a proposta de Planos Popular de Saúde em detrimento do SUS, as privatizações das estatais brasileiras que sustentam financeiramente o Estado Brasileiro (principalmente a Petrobrás), enfim quando eles colocarem em votação tudo aquilo que arrebente  à população brasileira.

Se em vez de 40 ou 50 pessoas, depredadoras de patrimônio público como ele mesmo conceituou, estavam somente na Avenida Paulista em torno de 100 mil pessoas, imagine quando Michel Temer enxergar e chegar à conclusão de que nas ruas podem ter 10 mil pessoas protestando contra seu governo “ilegítimo”! Parece que não vai ser fácil para Michel Temer “golpista” governar com 40 ou 50 pessoas nas ruas gritando palavras de ordem “Fora Temer” e “Diretas já!”.

Com essa pressão toda, com uma mulher simpática como a que ele tem, um filho lindo milionário, eu largaria tudo, e também fazia como seu aliado mineiro que quando perdeu tudo em Minas Gerais comprou um apartamento em Copacabana, alguns dos melhores “vinte e um anos” para curtir com a cabeça leve, e ficar somente batendo, porque bater é sempre melhor do que apanhar.


Se até Getúlio não suportou a pressão da cadeira de presidente, imagine um homem sem voto! E imagine também quando os proprietários das notas promissórias começarem a bater nas portas do Palácio do Planalto! Ser presidente às custas dos outros é bom e fácil, difícil é pagar as contas!

Comentários