A inesquecível ligação que Faustão tanto sonhou na vida

Por Genaldo de Melo

Faustão, o hiperbóreo palpiteiro político da República brasileira dos finais dos domingos, o novo porta-voz dos interesses das Famílias Marinho e Koch e da FIESP, finalmente teve o que queria durante tanto tempo com suas opiniões tortas a respeito de tudo o que acontece e o que deve acontecer em Brasília. Finalmente um Presidente da República lhe telefonou para demonstrar tanto preocupação com sua opinião ao vivo na Rede Globo, como para mostrar que tem medo não somente da própria Globo, mas também do mesmo como apresentador que atinge os mais longínquos rincões do Brasil.

Segundo o jornalista Josias de Souza em seu Blog, o presidente “ilegítimo” Michel Temer telefonou para o apresentador Fausto Silva, e explicou-lhe as razões que o levaram a baixar a reforma do ensino médio por meio de medida provisória. Fez isso depois que Faustão criticou o governo, de forma muita dura, no seu programa dominical. “Essa porra desse governo nem começou, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém'', disse Faustão em seu programa.

Segundo o jornalista, Michel Temer afirmou para Faustão que as mudanças no ensino médio vinham sendo debatidas há vários anos. Disse que não é verdadeira a versão de que a educação física foi excluída do currículo. Explicou que a flexibilização do currículo será definida na Base Nacional Curricular, a ser amplamente debatida por especialistas no ano de 2017. Temer declarou também que os resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgados recentemente, revelaram um desempenho sofrível dos estudantes brasileiros, por isso a necessidade de tomar uma decisão dessa natureza.

Como não acredito em Papai Noel, sei que Faustão tem sua importância com suas asneiras e seu péssimo gosto cultural aos domingos (pois tem audiência), mas tenho a mais absoluta certeza de que a Rede Globo não se arrependeu de ajudar derrubar desonestamente Dilma Rousseff como estão dizendo alguns que não lêem a realidade, porque o objetivo na verdade não é um governo do PMDB, mas um governo mais organizado politicamente com interesses dos conglomerados econômicos tanto de fora do país como ligados diretamente à FIESP. Michel Temer é apenas o bode colocado na sala para que limpem a sujeira depois, e tem tanta limitação e péssima assessoria que teve a maluquice de dá importância para Faustão. Pode?

Comentários