Chegou a hora da devolução do dinheiro do povo em Sergipe

Por Genaldo de Melo
Um amigo sergipano vivo observador do mundo político me contou que se a situação já não era tão boa para o candidato a reeleição à Prefeitura de Aracaju (SE), João Alves Filho (DEM), quando os números das pesquisas eleitorais, tanto para consumo interno como as divulgadas com autorização da Justiça Eleitoral, não lhe são de modo nenhum favoráveis, agora é que as coisas vão piorar com a notícia de que ele deverá devolver aos cofres públicos uma quantia milionária de dinheiro, que utilizou sem as devidas observações da lei, quando era governador.

O Tribunal de Justiça de Sergipe divulgou no último dia 09 de setembro que o juiz Isaac Costa Soares de Lima condenou o prefeito de Aracaju e o ex-secretário de estado da Casa Civil, Flávio Conceição, a devolver aos cofres públicos R$ 7.130.710,63. Segundo o juiz, os dois violaram a lei e os princípios básicos da administração pública ainda quando João Alves era governador. O Ministério Público do Estado de Sergipe, através da Promotoria de Justiça e Defesa do Patrimônio Público da Capital, ingressou com uma ação civil pública em 2014.

Imagine como não deve está a cabeça desse elemento com tanta impopularidade em seus encalços e mais uma punhalada dessas! Ele terá que devolver  o dinheiro do povo, ele terá que enfrentar ainda na reta final da campanha a imagem de golpista colada nele, já que é amigo de Michel Temer, e ainda enfrenta um adversário de peso, que é o ex-prefeito de Aracaju, Edivaldo Nogueira (PCdoB), que provavelmente pelo andar da carruagem o povo de Aracaju vai colocá-lo de volta no seu devido lugar, na cadeira de Prefeito Municipal.


Coitado do João, eu tenho é pena!

Comentários