O grande desafio do povo agora é ocupar as ruas em defesa de Lula para ter garantido um Brasil para todos

Por Genaldo de Melo
thumb image
Nesse momento conturbado em que as forças conservadoras da política brasileira resolveram que deve de qualquer modo acabar com a reputação do ex-presidente Lula, porque ele representa o projeto político para esse país que não interessa a elas, faz-se necessário que as forças progressistas não esmoreçam no combate ao fascismo latente na sociedade brasileira.

Quem achar que não deve nesse momento defender Lula, pode fazer isso, mas com a certeza de que se ele for destruído politicamente, pode ter certeza que o projeto da esquerda brasileira está definitivamente destruído, porque enquanto não se construir outras lideranças que possam do ponto de vista eleitoral substituí-lo, apenas Lula, e somente Lula é páreo contra toda a direita brasileira.

E não adianta ocupar as ruas com poucos “gatos pingados” não! Deve-se obrigatoriamente nesse momento de grave ataque a imagem de Lula e do projeto que ele representa convencer ao povo de que o que está em jogo é um ataque direto a tudo que foi conseguido até hoje com muita luta, sangue e suor. E que a presença de um governo ilegítimo coordenado por Michel Temer representa um retrocesso político para a classe trabalhadora nunca visto na história brasileira.

Se as organizações de esquerda e seus líderes não entenderem que agora é o momento de ocupar as ruas de forma permanente na defesa do projeto político que vinha dando certo até então, coordenado por Lula, Dilma, PT, PCdoB e partidos aliados, podem colocar seus apetrechos nas malas e voltarem para casa, porque a direita brasileira não está brincando de fazer política.

Eles já tomaram o poder na “tora” sem voto, o que transformou o Brasil numa vergonha internacional, agora eles querem é acabar de vez com a única possibilidade de derrotá-los nas urnas, que é a possibilidade da candidatura em 2018 de Lula, como Presidente da República. Agora é ocupar as ruas! É agora ou nunca!

Comentários