O revolucionário falso da classe média contra os direitos sociais do povo

Por Genaldo de Melo

mblisabel

Não existe paralelo de uma burrice como essa, dessa turma do "Menino maluquinho"! Como não consigo escrever qualquer coisa sobre isso, aliás não posso e nem mesmo devo, vou reproduzir Fernando Brito, que brilhantemente fez isso. Logo abaixo amigos leitores:

MBL,o do Kinzinho, vai acabar fazendo campanha pela escravatura


O Movimento Brasil Livre – ou o que resta dele, depois que a direita não precisa mais deles – está distribuindo memes como o acima, na internet.
Sem INSS, dizem, você ganharia 30% a mais. Claro, não é? Os patrões, tão generosos, entregariam ao trabalhador todo o dinheiro dos encargos sociais que pagam. E, além disso, o felizardo funcionário trabalharia até o último suspiro da existência, ou da canequinha de pedinte se ficar doente e, se deixar viúva, ela que vá vender docinhos para viver.
O FGTS, que bacana, que não é descontado do salário do empregado, também sei pago, espontaneamente, por seu empregador. E aquela graninha do desemprego ou da aposentadoria, sumia. Mas como não vai ter aposentadoria, pouco importa.
E o décimo terceiro? Que felicidade! Não vai ter mais! Acaba aquela correria de comprar um presentinho, estas bobagens de período de festas e, como é  para a maioria, aquela oportunidade de pagar dívidas ou comprar uma geladeira, um fogão…
Pra quê? Somos todos jovens paulistanos, da balada, ou pessoas que podem – deus meu, que coisa! – pagar R$ 290 para jantar com o chefe dos “mebelistas” em Florianópolis!
Falta pouco para esta turma pedir o expurgo da Princesa Isabel, aquela petralha, da história do Brasil.

Comentários